Conteúdo

Jovens levam renovação do Choro até a XV de Novembro

5 de fevereiro de 2017
15h 46

Quem escolheu o Centro Histórico para curtir o domingo neste dia 5 de fevereiro, não se arrependeu. A boa música do grupo Choro e Afins garantiu descontração e momentos agradáveis para o público na hora do almoço na rua XV de Novembro. No próximo domingo (12/02), os músicos do projeto Chorinho na XV se apresentarão no mesmo local e horário: das 11h às 13h.

Os músicos são ex-alunos da Escola de Choro e Cidadania Luizinho 7 Cordas, que é mantida em parceria com a Prefeitura no Mercado Municipal. Eles são em 7 rapazes, de 15 e 20 anos, que levam ao Centro Histórico a renovação do gênero musical. De acordo com um dos diretores da escola, Ademir Antônio Soares, o grupo de jovens tocando choro é pioneiro no país. “Queremos formar novos talentos e preservar esse gênero”.

Formado na primeira turma da escola, Guilherme Luis Cândido da Silva contou que o chorinho mudou sua vida e apesar de cursar faculdade de Análises e Sistemas, consegue fazer da música a sua única fonte de renda. “O diferencial do choro é a complexidade. O que se vê nele, não há em nenhum outro gênero. O choro é único”.

O santista de coração Salum Nogueira levou a namorada para assistir pela primeira vez a apresentação do grupo. Eles são apaixonados assumidos por música e Nogueira ficou muito animado em poder acompanhar os jovens tocando. “A renovação do choro é algo muito raro e ver jovens fazendo isso com um dos principais gêneros da música brasileira me deixa muito feliz”, disse ele, que ainda arriscou uns passos de dança.

Foto de Francisco Arrais