Conteúdo
Notícias

Jogadores do Santos aderem à vacinação contra hepatite B e gripe A

Publicado: 19 de maio de 2010
18h 00

Atletas da equipe profissional, integrantes da comissão técnica e funcionários do Santos FC aderiram nesta quinta (20), no Centro de Treinamento Rei Pelé, à vacinação contra a hepatite B.

A iniciativa, dos agentes do CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), da Secretaria de Saúde, e ONG Grupo Esperança, integra a 9ª Semana de Prevenção e Controle das Hepatites Virais, que termina nesta sexta (21). Na ocasião, também foram aplicadas 45 vacinas contra a gripe A (H1N1) pela Vigilância Epidemiológica, além das 17 doses contra a hepatite.

Os craques Neymar e Paulo Henrique 'Ganso' se imunizaram contra as duas doenças. O atacante Neymar, 18 anos, com grande descontração também gravou uma mensagem para ações institucionais do programa municipal de DST/Aids e Hepatites: 'Você que tem menos de 20 anos como eu, precisa tomar a vacina contra a hepatite B. Proteja-se!”.

Ganso, 20 anos, destacou a importância da vacinação e do uso de preservativos para não se contaminar. “Com a saúde em dia você pode fazer o que gosta, como jogar futebol, correr ou andar de bicicleta”.

A coordenadora do Cocert (Centro de Referência e Tratamento) da prefeitura, Márcia Frigério, disse que a vacinação contra a hepatite B é destinada a grupos de risco, como menores de 20 anos e profissionais de saúde, do sexo e da área de beleza, HSH (homens que fazem sexo com homens), militares e pessoas que atuam em resgates. “A vacina está à disposição nas unidades básicas e de saúde da família e no CTA (Rua Silva Jardim, 94)”.

A 9ª Semana de Prevenção e Controle das Hepatites Virais termina às 14h, em cerimônia no Sindipetro (Av. Conselheiro Nébias, 248), com a participação do coordenador do Programa Nacional de Hepatites Virais, Ricardo Gadelha. No sábado (22) está prevista moto-passeata pela orla, com saída às 16h da Ponta da Praia. Já a vacinação contra a gripe A prossegue até hoje nas UBS e USF, voltada para adultos de 30 a 39 anos, gestantes e idosos com doenças crônicas.