Conteúdo

Início das obras da Avenida Perimetral é autorizado

13 de fevereiro de 2016
14h 51

O fluxo viário de transporte de cargas e veículos na Avenida Perimetral terá muito mais mobilidade dentro de pouco mais de dois anos. Esse é o prazo previsto para as obras de mais um trecho da via de acesso aos terminais da margem direita do cais santista, cuja ordem de serviço foi autorizada, na manhã deste sábado (13), na sede da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Além do ministro dos Portos, Helder Barbalho, participaram da solenidade autoridades federais, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa e secretários municipais. O investimento total do empreendimento é de R$ 72 milhões.

O projeto prevê a readequação da Avenida Mário Covas Júnior entre o Canal 4 e a Ponta da Praia (conhecida como avenida Portuária) e da Avenida Ismael Coelho de Souza (interna), situadas entre o Canal 4 e a Ponta da Praia, além da construção de um conjunto de viadutos que eliminarão definitivamente o conflito rodoferroviário.

“A importância dessa obra, que há tempos é tão aguardada, está justamente na promoção dessa interligação entre o Porto e a Cidade, facilitando o fluxo de cargas e proporcionando melhor qualidade de vida aos santistas”, afirma o ministro Barbalho, que garantiu que voltará a Santos na próxima quarta-feira para assinar o contrato para serviços de dragagem do canal do Porto.

Projeto

Além da construção dos dois viadutos e da readequação viária, o projeto contempla a transferência das linhas férreas de acesso ao Corredor de Exportação de Granéis Sólidos de Origem Vegetal, que hoje passam por meio de terminais, com ampliação até a Ponta da Praia. A proposta é que com essa nova concepção sejam eliminadas filas de caminhões de transporte de contêineres, recorrentes na via.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa reforçou a importância do investimento federal no Município em um momento de crise e aproveitou para reforçar a priorização das obras da entrada da Cidade, realizadas com verbas dos governos municipal, estadual e federal e que garantirão a mobilidade na chegada do Município, agilizando o fluxo de cargas também no Porto de Santos.

“São intervenções fundamentais para garantir a qualidade de vida do santista, turistas e munícipes da região, como também para retomada do crescimento do Município e do país”, enfatizou o prefeito, que acompanhou o início dos trabalhos do mutirão contra o Aedes aegypti na área portuária ao lado do ministro dos Portos.

Ambos aproveitaram para explanar sobre estratégias de monitoramento, destacando a importância da colaboração da Administração Municipal nas ações de combate contra proliferação do mosquito.

Novo traçado

O viaduto de entrada parte do terreno antes ocupado pela empresa Lloydbratti, na pista sentido Ponta da Praia, na Avenida Mário Covas Júnior, transpondo a avenida sobre o Pátio de Contêineres do Armazém XXXVI, até atingir o trecho ocupado pelo pátio ferroviário e pela avenida interna.

O viaduto de saída segue juntamente com o de entrada, saindo da área interna do Porto e desembocando na pista da Avenida Mário Covas, sentido Macuco. A proposta é que todo o tráfego de contêineres seja absorvido pelos dois viadutos, mantendo-se a Mário Covas o trânsito dos veículos que demandam ao Corredor de Exportação.

A atual avenida terá seu traçado de 31 quilômetros mantido com alguns ajustes e passará por completa reurbanização, abrangendo reforma do pavimento, nova iluminação e paisagismo.

Foto: Ronaldo Andrade