Conteúdo

Frota do Samu ganhará mais sete veículos

17 de outubro de 2017
13h 39

A Prefeitura concluiu a licitação para alugar 12 ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Santos.

Com o novo contrato, a frota terá um acréscimo de sete veículos para atender aos chamados feitos pelo 192 e remoções hospitalares. A estimativa é de que a prestação do serviço comece em novembro.

A vencedora do processo realizado pela Secretaria de Saúde foi a Medicar Assistência Domiciliar, por R$ 1,3 milhão, pelo período de 12 meses, ou de R$ 113,1 mil por mês. A homologação (aprovação) do pregão eletrônico será publicada na edição desta quarta-feira (18) do Diário Oficial.

A economia com a disputa foi de R$ 776 mil, pois o pregão tinha valor estimado inicialmente em R$ 2,1 milhões, com base nos orçamentos obtidos de empresas que atuam no mercado.

Cada ambulância - sem condutor - terá o custo unitário por mês de R$ 9.430,55. Em caso de problemas mecânicos e avarias, a substituição deve ser imediata. O novo contrato vai substituir o atual negócio estabelecido com outra empresa, relativo à locação de cinco carros (com condutores) por R$ 1,6 milhão/ano ou R$ 133 mil/mês. “Faremos uma economia anual de R$ 300 mil e ainda conseguiremos colocar mais sete ambulâncias à disposição do Samu, evitando também gastos e problemas com a manutenção preventiva e corretiva dos veículos”, explica o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

Atualmente, a frota do Samu conta com 15 veículos e, a partir do início do novo contrato, serão 22. Em agosto, foram integradas três novas ambulâncias (0km, na ocasião) na substituição de outro contrato de locação, as quais foram destinadas às bases da Encruzilhada, São Manoel (Zona Noroeste) e do Caruara (Área Continental).

Recursos

Após atender a uma série de exigências do Ministério da Saúde, como contratação de seguros e treinamentos das equipes, a Secretaria Municipal de Saúde conseguiu qualificar a Central de Regulação das Urgências – no caso de Santos atende, além do Município, Guarujá e Bertioga – e cinco ambulâncias que atuam no Samu em Santos, sendo quatro delas básicas e uma de suporte avançado.

A medida está prevista na portaria 2.547, publicada na terça (10) no Diário Oficial da União, e representa mais recursos para a manutenção do serviço. Por ano, serão repassados mais R$ 810.252,00. Os valores são retroativos a agosto deste ano e a Prefeitura aguarda a liberação do repasse. Anteriormente, a Central e as cinco ambulâncias já eram habilitadas pelo Ministério da Saúde e recebiam juntas o valor mensal de R$ 180,6 mil por mês (R$ 2,1 milhões ao ano). Com a portaria, o repasse mensal ampliou em R$ 67.521,00. 

Foto: Isabela Carrari/Arquivo