Conteúdo

Exposição homenageia mulheres do samba de Santos

29 de março de 2017
15h 13

O papel das tias baianas no samba, sendo a mais famosa delas a Tia Ciata, é fundamental para a resistência e transmissão da cultura popular entre gerações. Com base nesta relação, em comemoração ao mês das mulheres e ao centenário do samba, a exposição fotográfica ‘Ciatas de Santos – Mulheres que no Samba Resistem’, idealizada pelo fotógrafo Rodrigo Morales, será aberta nesta sexta-feira (31), às 19h, no Centro de Atividades Integradas (Cais) Vila Mathias (Av. Rangel Pestana, 150, na Vila Mathias), homenageando dez destaques femininos da Cidade.

O trabalho, contemplado pelo 5º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes no Município de Santos, pode ser conferido até o dia 15 de abril, com visitação de segunda a sexta-feira, das 9h às 21h, e no sábado, das 9h às 18h, com entrada franca. A festa de abertura da mostra tem o som da Roda de Samba da Velha Guarda Guerreiros de Ogum, da Escola de Samba X-9.

Homenageadas

As personalidades homenageadas pela mostra - integrantes da velha guarda do samba, presidente de escola de samba, compositoras, intérpretes, chefes de alas das baianas, ex-porta-bandeiras, ex-passistas, cidadãs-samba e tias do samba – são Elizabeth De Lourdes Santos (Tia Beth), Irene Barbosa, Regina de Jesus, Ruthe de Almeida Lázaro (Tia Ruthe), Sandra Maria Silva Barreto (Sandrinha Magia Xisnoveana) e Selma Donizeti L. De França, da X-9.

A lista também traz Telma Muniz (Tia Telma) e Vera Lucia da Conceição (Verinha), da União Imperial; Sandra Franco (Sandra Campeoníssima Franco), da Brasil; e Maria Aparecida Silva (Tia Cida), da escola Mãos Entrelaçadas.

O fotógrafo

Fotógrafo, produtor cultural e educador, Rodrigo Morales atuou por mais de 15 anos em diversos projetos sociais, tendo como foco a juventude e as mulheres de regiões em vulnerabilidade. Participa da Revista Sanatório Geral (Revista de Artes Visuais) e do Coletivo Fotográfico Sanatório Geral.

É fotógrafo do jornal Diário do Litoral. Atuou como Coordenador Fotográfico do FESTA 57 (Festival Santista de Teatro) e do Motim Teatral. Oferece oficinas com fotografia em escolas e projetos sociais na Baixada e Grande São Paulo. Em 2016 recebeu prêmio pela Via Cultural e Livraria Cultura, como melhor fotografia no concurso ‘#utopiasp 2016 - Seu Lixo Meu’.