Conteúdo

Desafios de empresas de economia mista são discutidos em reunião

12 de dezembro de 2017
16h 06

A nova lei federal 13.303/2016 dispõe sobre o estatuto jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de suas subsidiárias; impactos da reforma trabalhista; isenção de impostos como IPVA, PIS e Cofis; concurso para funções com prazo determinado; criação da Associação das Empresas de Economia Mista.

Esses foram os assuntos discutidos nesta terça-feira (12), na Prodesan (Gonzaga), em encontro que reuniu representantes de empresas de economia mista do estado de São Paulo (São Vicente, São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Guarulhos, São José dos Campos, Jundiaí e Guaratinguetá).

Trata-se da primeira reunião itinerante dessas empresas, com o objetivo de troca de informações e experiências para aprimoramento do trabalho. “Nossos problemas são muito parecidos, então o intuito é trocar ideias, compartilhar desafios e soluções.

Discutir questões que possam fortalecer as empresas para ampliar o leque de trabalho e fornecer ao Munícipio um serviço melhor”, disse o presidente da autarquia, Jeferson Novelli. O próximo encontro será dia 16 de janeiro, em Guarulhos.

Estavam presentes representantes das empresas DAE – Água e Esgoto, de Jundiaí; Saeg – Companhia de Serviço de Água, Esgoto e Resíduos de Guaratinguetá; Coderp (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto); Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos); Urbam (Urbanizadora Municipal), de São José dos Campos; CPOS (Companhia Paulista de Obras e Serviços), de São Paulo; IMA (Informática de Município Associados), de Campinas, e Codesavi (Companhia de Desenvolvimento de São Vicente). Pela tarde, o grupo foi recebido pelo secretário-adjunto de Governo, Frederico Abdalla, no Paço.

Foto: Susan Hortas