Conteúdo

Central do Samu recebe cerca de 900 trotes por mês

31 de janeiro de 2012
20h 00

Uma brincadeira que pode custar vidas. Esta é a definição para o trote telefônico, que tem interferido no atendimento da central regional do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A unidade recebe mensalmente 900 trotes pela central 192, ou seja, média diária de cerca de 30 ligações com piadas, falsos comunicados de incidentes e até ofensas aos profissionais.

“Percebemos que muitas ligações são feitas por crianças e jovens. Por isso pedimos aos pais e responsáveis que orientem os filhos e netos sobre o perigo desta brincadeira, que interfere diretamente no atendimento”, diz a médica Cláudia Fernandes, responsável pela central do Samu.

Segundo ela, quando é possível identificar o telefone de onde foi feito o chamado, técnicos retornam a ligação para informar adultos ou outros usuários da linha sobre o ocorrido.

O tempo médio da ligação até a chegada da ambulância é de 11 a 15 minutos para a unidade avançada, destinada aos casos mais complexos, e de 18 minutos para os veículos básicos, para situações de menor gravidade.

Serviço
O Samu atende 24 horas pelo 192 (gratuito). A central regional instalada em Santos (Encruzilhada) é responsável pela regulação dos chamados de urgência e emergência na cidade, além de Guarujá e Bertioga - numa área correspondente a 913 km², com população de 757.797 pessoas. Ao todo, são 16 veículos nos três municípios, oito deles em Santos.