Conteúdo

Área continental receberá mais investimentos portuários

21 de julho de 2011
18h 00

A expansão do porto de Santos na área continental do município ganhou força com a assinatura do protocolo de intenções entre o governo do Estado e a mineradora Vale, que prevê investimentos de R$ 3,5 bilhões nos próximos anos, visando consolidar no território de São Paulo o principal corredor logístico do país.

O documento foi assinado no dia 22 pelo governador Geraldo Alckmin e o diretor-presidente da Vale, Murilo Ferreira, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O projeto reforça a vocação da região santista para o desenvolvimento do sistema portuário nacional, conforme enfatizou o prefeito João Paulo Tavares Papa, que também assinou o protocolo.

"A previsão de investimentos está em sintonia com o plano estratégico do município que prevê a expansão portuária na área continental. O porto de Santos já é o maior da América Latina em tamanho e precisa ser capaz de responder com sustentabilidade às necessidades do país para as próximas décadas e frente ao mercado globalizado".

Os planos da Vale preveem a expansão da atividade ferroviária até o porto, por meio de um corredor logístico ligando o TUF (Terminal Marítimo da Ultrafertil), na área continental de Santos, à região Centro-Oeste do país, além da aquisição de novas locomotivas e vagões, ampliação de pátios e construções de terminais.

A meta é ampliar em 30% a capacidade de movimentação de cargas agrícolas, como açúcar e grãos, e fertilizantes, elevando para 16 milhões de toneladas por ano. Estima-se que todo o adicional de movimentação de cargas ocorrerá somente por ferrovia, o que vai reduzir a sobrecarga de caminhões nas estradas estaduais e resolver um antigo problema que afeta as atividades portuárias na região.

Só em investimentos na expansão do terminal portuário em Santos a Vale prevê R$ 432 milhões. São estimadas também a criação de milhares de postos de trabalho durante as obras e as operações. Os planos da empresa foram comemorados pelas autoridades.

O governador acredita que os investimentos em logística beneficiarão todo o Estado. "Vai gerar riquezas, trazer mais eficiência e competitividade ao Porto de Santos. Além disso, incentiva as ferrovias, que são o grande caminho para a importação e exportação de cargas".

O plano de investimentos da Vale contará com o apoio do Investe São Paulo - Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, órgão do governo estadual ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, que prestará serviços de assessoria ambiental, tributária e de infraestrutura.