Conteúdo
Projeto

Calçada Para Todos

Calçada Para Todos

Mais de 27 mil metros de passeios revitalizados. Este é o balanço da implantação pela Prefeitura do padrão Calçada para Todos até dezembro de 2017 em vias da Cidade. O levantamento aponta um total de 12 bairros que receberam a melhoria: Centro, São Manoel, Valongo, Paquetá, Gonzaga, Aparecida, Rádio Clube, Bom Retiro, Castelo, Vila Mathias, Ponta da Praia e Saboó.

O novo padrão avança com as obras dos 18 km de corredores de ônibus da remodelação viária da entrada da Cidade, na Zona Noroeste e Área Central Histórica. São beneficiadas as avenidas Nossa Senhora de Fátima, Jovino de Melo, Martins Fontes e São Leopoldo, entre outras vias.

Enquanto isso, também são realizadas obras na Aparecida. Os passeios da Rua Vergueiro Steidel estão sendo revitalizados e a próxima rua a ganhar a melhoria será a Ernesto Melo Júnior, obra em fase de licitação.

Concreto

Os passeios são executados em concreto desempenado, com área para livre circulação e de serviço, e esquinas reservadas para travessias de pedestres. E incluem paisagismo e rampas para acessibilidade. Os projetos visam obter o aproveitamento máximo dos benefícios, redução dos custos de implantação e manutenção.

O novo padrão foi oficializado pela Lei Complementar 980, de 15 de setembro e promete modernizar todos os passeios da Cidade. A implantação se dará à medida que são realizadas novas obras pela Prefeitura, e também com os consertos de passeios particulares antigos, com danos em área maior que 30% de toda a calçada.

Serviços executados ano a ano

2013 – 3,2 km
2014 – 4,5 km
2015 – 7 km
2016 – 3 km
2017 – 9,4 km

Cartilha Calçada para Todos

O passo a passo para executar uma calçada de acordo com a nova padronização estabelecida na Lei Complementar 980/2017 pode ser conferido aqui. Trata-se da Cartilha Calçada para Todos: 38 páginas mais capa, vastamente ilustrada com fotos e desenhos que elucidam as diversas situações encontradas nos passeios.

A publicação destaca a setorização das calçadas de acordo com sua função: faixa livre e faixa de serviço, incluindo tabela com a largura das faixas, metragem relativa à dimensão do passeio. Especifica ainda regras para que as esquinas facilitem a passagem e acomodação de pedestres, e propiciem boa visibilidade dos veículos, garantindo a segurança de pedestres e condutores.

Receita

As responsabilidades da Prefeitura e dos proprietários dos imóveis estão salientadas na publicação, bem como regras para plantio de árvores e poda de raiz, e para rampas de acessibilidade. O material esclarece ainda os casos onde é necessária a recomposição parcial ou total do passeio, conforme o tamanho do dano existente, e dá a receita do concreto desempenado.

A cartilha é fruto de estudo para a nova legislação, elaborado em 2015 pela equipe técnica da Secretaria de Infraestrutura e Edificações: à época, sob a chefia do arquiteto Glaucus Farinello e coordenação do arquiteto Ricardo Martins. Teve como referências a NBR 9050 da Associação Brasileira de Normas Técnicas e legislações federais para pessoas com deficiência e idosos.

Ilustração mostrando a esquerda, em primeiro plano, um celular recebendo um e-mail e a direita, em segundo plano, uma xícara com café. #pracegover

Entre em contato com a Ouvidoria

Para pedir, informar ou reclamar alguma coisa sobre esse serviço acessa a ouvidoria digital.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.