Travel Sitters – ótima opção para seu pet

9 de maio de 2018
17h 06

Quem tem um animal de estimação sabe que eles são como filhos. Mas o que fazer quando você precisa viajar e não pode levar seu filho junto? Deixar em um Pet Hotel? Será mesmo? Posso dizer, seguramente, que o seu pet tem outra opção, bem mais confortável, bem mais segura e bem mais divertida: os pet sitters, ou melhor dizendo, babás de animais!

Mas, para contar sobre esse trabalho incrível da Travel Sitters, vocês precisam saber como tudo começou: Rebeka Franco e Rodrigo Gomes são apaixonados por animais! Rebeka era gateira e Rodrigo era mais apegado aos cães. Ela até brinca falando que seu namorado tinha medo de gatos, mas que, com o passar do tempo, também entrou para o grupo dos “Cat Lovers”. Hoje, os dois cuidam (e muito bem) de ambas as espécies, além de outras, como coelhos, papagaios etc. Mas vamos ao que interessa:

Em março de 2017 o casal começou a se envolver com o trabalho de proteção animal. O primeiro resgate foi a Mandala, hoje gatinha de Rebeka e, a partir daí, eles começaram a resgatar gatos de rua e levar para castrar. Essa ocupação fez com que eles conhecessem muitos veterinários e muita gente envolvida com a causa animal. O dinheiro para as castrações veio da criatividade. Começaram a pedir madeiras avulsas pelas redes sociais para construir casinhas de cachorro, fazendo com que o custo dessa construção fosse quase zero, e que toda a renda dessas vendas fosse revertida para essas cirurgias. Rebeka até comenta que, nesse período, “caiu um anjo do céu”, que estava desmontando o quarto inteiro e eles conseguiram muuuuita madeira para construir essas casinhas. Então, conforme foram ganhando experiência, eles passaram a fazer rifas, entre outras coisas. Rodrigo explica que é difícil as pessoas ajudarem com doações financeiras, então essa foi a forma que encontraram para ajudar os pets de rua.

Nasce a Travel Sitters

Conforme foram ficando conhecidos nos eventos pet, as pessoas começaram a pedir para que a dupla cuidasse dos seus animais enquanto viajavam, mas como um favor. Muita gente não gosta de deixar seus filhos em hoteizinhos, pois sabem que o animal se estressa, fica tristinho e, assim, eles começaram a tomar conta de alguns pets enquanto seus donos viajavam. Então, uma dessas pessoas deu o toque de que isso que eles faziam era um trabalho, que em São Paulo muitas pessoas já eram Pet Sitters, e isso fez com que eles parassem para pensar. Assim, no carnaval desse ano (2018), eles começaram a fazer disso uma profissão.

E o trabalho do casal é sensacional! Eles vão à casa da pessoa quantas vezes for necessário (de acordo com o que o dono pede) e fazem a divulgação do serviço pelo Instagram, onde postam vídeos e fotos dos animais de que estão cuidando, envolvendo seus clientes na rotina dos pets mesmo estando longe, deixando-os felizes e tranquilos por saberem que seus filhos estão sendo (muito) bem cuidados. Em paralelo a isso, Rebeka e Rodrigo, que estão sempre por dentro dos eventos pets, distribuem seus cartões por onde passam e passeiam (geralmente com um cachorro cliente ao seu lado). E foi fazendo esse trabalho de formiguinha que os dois estão com os fins de semanas e feriados cada vez mais cheios. “Além de um trabalho, é uma diversão. É o primeiro emprego que, mesmo estando sempre muito ocupado, eu estou sempre feliz.”– diz Rodrigo.

Atualmente, Rodrigo e Rebeka estão procurando parcerias com empresas de marcas pet para diferenciar ainda mais seu serviço. E, com pouco tempo de estrada, já conseguiram fechar algumas, como com a empresa TKS Dog, que faz roupinhas para os animais e seus donos. Hoje, os clientes cachorros recebem bandanas ou scarfse os gatos o flying cat, que é um brinquedinho bem maneiro para os felinos. “A gente sempre tenta mimar nossos clientes como se fossem nossos.” – diz Rebeka.

Eles esclarecem que não lidam com a parte comportamental e quesua função é ser substitutos dos donos, por isso perguntam tudo o que a pessoa faz em relação aos seus filhotes, para poder fazer exatamente a mesma coisa e, assim, deixar o animal mais confortável e sem sair da sua rotina. Sem contar que, de fato, é muito mais cômodo para o bichinho ficar em seu próprio lar enquanto seus papais e mamães não estão.

Mas os dois ainda têm muitas ideias para colocar em prática, e uma delas eles partilharam com a gente: a utilização da câmera IP. A ideia é colocar a câmera na casa da pessoa, para que ela possa acessar, através de um aplicativo no celular, e ver imagens da casa e do seu pet em tempo real.

Gostou?

Você pode entrar em contato com esse casal sensacional através do Instagram: @travel.sitters e do telefone / WhatsApp (13) 98127-7891 ou (13) 98165-8765.

Foto: Divulgação

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.