Conteúdo

Servidor da Cultura lança livro em Portugal

24 de maio de 2018
12h 47

VAGNER DANTAS

 

“Eu me sinto como um jogador que treinou por longo tempo e tem a chance de entrar em campo para partida decisiva”. É com esta analogia do mundo do futebol que o servidor público Ronaldo Andrade define a expectativa de lançar seu terceiro livro, Eleição de Síndico, na 88a Feira do Livro de Lisboa, em Portugal, um dos mais importantes eventos literários da Europa, no próximo mês.

Xará de craques da bola, o funcionário da Biblioteca de Arte Cândido Portinari, da Secretaria de Cultura (Secult), conta os dias para viver algo similar a uma final da Copa do Mundo. Mas até chegar ao “jogo dos sonhos”, o campeonato da vida teve emocionantes rodadas dentro e fora do Brasil.

Em 2001, Andrade colocou uma mochila nas costas e partiu rumo a Portugal, para onde embarcará na próxima semana. A diferença é que daquela vez o jovem, então com 24 anos, queria viver a experiência de morar no exterior. “Portugal sempre me encantou, e isso ficou mais forte depois que assisti à minissérie Os Maias, da Rede Globo”.

Em terras lusitanas, fez de tudo um pouco. Trabalhou como garçom, recepcionista e fez figurações em programas da tevê portuguesa SIC. Após quase quatro anos de aprendizado, resolveu voltar ao Brasil. No ano seguinte, começou a faculdade de Jornalismo e, em 2007, ingressou na Prefeitura como auxiliar de bibliotecário.

“Desde a adolescência, sempre me interessei pela leitura. Trabalhar com os livros e com a comunicação sempre foi o meu objetivo”, contou o profissional, que, por coincidência, lançou o seu primeiro livro, Apenas Contos, Artigos e Poesias, na Biblioteca Municipal Mário Faria, em 1999. Quatro anos mais tarde, escreveria seu segundo livro independente, o romance A Mulher do Comboio.

 Após atuar nas secretarias de Educação, Turismo e Comunicação, além da Caixa de Assistência ao Servidor Público Municipal (Capep), Andrade está há cerca de um ano atuando no Centro de Atividades Integradas (Cais) Milton Teixeira. “Colocar um escritor trabalhando em uma biblioteca é como colocar uma criança em uma fábrica de chocolates”, compara Andrade, para definir sua satisfação com a rotina atual.

 

APOIO

Eleição de Síndico destaca a dificuldade em se respeitar opiniões contrárias. De acompanhar a liberdade de expressão e a manifestação artística sem ficar à mercê da política e seus interesses. “Estamos às portas de uma nova eleição e o livro se propõe não apenas a divertir as pessoas, mas também a despertar algumas reflexões do momento que estamos vivendo no País”.

A obra marca um novo momento da vida de escritor de Andrade, que também atua como fotógrafo, pois pela primeira vez ele tem apoio de uma editora, a portuguesa Chiado Books. “Esse suporte faz toda diferença. Eles cuidam de todo o processo de produção. E graças a eles, e à ajuda de diversos amigos aqui de Santos, tenho a chance de mostrar o meu trabalho fora do Brasil”.

A 88a Feira do Livro de Lisboa ocorre desta sexta-feira (25) até o dia 13 de junho. Nesta edição, o evento terá 294 os pavilhões, reunindo 626 editoras e marcas editoriais. A expectativa da organização da feira é de superar o público de 2017, quando reuniu 537 mil visitantes. Quem desejar mais informações sobre o livro Eleição de Síndico pode acessar o Facebook.

 

Foto: Rogério Bomfim

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.