Conteúdo

Museu Pelé recebe doação de boneco do Rei

24 de agosto de 2018
15h 29
Casal posa com o boneco ao lado de foto de pelé #pracegover

Ele acompanhou a família desde 1958, foi o xodó da mãe, ficou em destaque na cristaleira e recebia até visitas. Mas, agora, o bonequinho com a jovem imagem do ‘Atleta do século 20’ ganhou lugar definitivo no Museu Pelé.

Fabricado pela Estrela e brinde na Cesta de Natal Amaral, sucesso nos anos 1950 e 1960, o bonequinho foi doado pelos irmãos Galdino Albero Alves Pimentel, 68 anos, e Alvina Maria Pimentel da Silva, 66, que vieram de São Paulo na quarta, exclusivamente para entregar a doação.

“Ele acompanha a gente desde 1958 e temos um chamego todo especial pelo bonequinho. Mas será que os outros terão esse carinho? Pelo menos, aqui no museu, ele estará no lugar dele”, comentou Alvina. Ela lembra que a mãe, Brasília, nem gostava de futebol. “Ela gostava mesmo era do Pelé”, comentou, dizendo que, ao sair da cesta de Natal pelas mãos do pai, Claudionor, o brinquedo foi direto para a cristaleira da casa.

CUIDADOS

E ai de Galdino ou de Alberto, o irmão mais velho, se pegassem o bonequinho para brincar com os amigos. “Ela deixava só a gente mexer, porque sabia que íamos tomar muito cuidado. Do contrário, lá vinha castigo. Mas as outras crianças nem chegavam perto dele”, prosseguiu Galdino, dizendo saber que, “se danificasse o boneco, estava frito”.

Divertindo-se com a lembrança, ele contou, ainda, que era comum uma tia sair de São Bernando do Campo, onde morava, para visitar o boneco. “Ela era apaixonada pelo Pelé e já entrava em casa dizendo que tinha ido ver o bonequinho”. Mas nem mesmo essa paixão liberava a tia para pegar no brinquedo. “Minha mãe perguntava se ela enxergava com os dedos”, completou Alvina.

Engraçada foi também a reação de Alberto, 68 anos, ao saber que os irmãos queriam doar o brinquedo para o Museu Pelé. “Ele duvidou, disse que a gente estava viajando na maionese”, lembram Galdino e Alvina.

Após o registro da doação, eles visitaram o museu e a Sala do Rei, inaugurada no último dia 14, onde fizeram várias imagens. “Vou mostrar as fotos para o meu neto Felipe. Ele tem sete anos e já sabe tudo de futebol”, avisou Alvina, que já está programando o retorno, agora com o menino e o irmão mais velho.

Foto: divulgação