Conteúdo

Botânico traz primeira feira de orgânicos de 2019 com atividades pela paz

6 de janeiro de 2019
12h 19
três pessoas estão olhando produtos de barraca #pracegover

Além de produtos naturais, a primeira Feira Orgânica de 2019, realizada neste domingo (6), no Jardim Botânico, contou com atividades gratuitas da campanha pública ‘Escolha a Calma’, que promove a opção consciente pela paz e não-violência.

A iniciativa é da Organização Brahma Kumaris, de Perdizes (SP), que está no Brasil desde 2011. O representante da instituição em Santos, Laercio Rocha Guilherme, voluntário há dez anos, explicou que o trabalho tem base na reflexão e na prática de 12 valores – amor, perdão, tolerância, confiança, respeito, humildade, paciência, flexibilidade, humor, compaixão, cooperação e gentileza.

“Cada vez escolhemos um valor a ser exercitado. Hoje aqui, no Jardim Botânico, é uma dinâmica de grupo sobre confiança.” Sobre a melhor forma de adquirir calma no dia a dia, Laercio recomendou: “Praticar meditação nas primeiras horas matinais traz a clareza necessária para fazermos as melhores opções para nossa vida”. 

PRODUTOS

A Feira de Orgânicos ofereceu, ainda, estandes de produtos naturais. Um deles reúne cooperativas de vários lugares do Brasil, como do sul de Minas Gerais e Itápolis (SP). “Alguns são importados, como o alho, que vem da Espanha. Enquanto a safra nacional não chega, que é em fevereiro, em São Joaquim (SC), a maçã é da Itália”, afirmou Cynthia Ziviani, do ABC, que traz hortifrútis para a feira, juntamente com Rogério Alves. Ela disse que o tomate é o mais procurado por ser um dos três vilões apontados pela Anvisa com maior quantidade de agrotóxicos. Os outros são morango e pimentão. Também vende chás, café orgânico, temperos, entre outros.

A advogada Janaína Steffen, 40, e seu marido, o engenheiro Márcio Thomas, estavam de sacolas cheias de frutas, legumes e verduras. “Sempre que podemos vamos onde está instalada a Feira de Orgânicos. Gosto de direito ambiental e isso tem a ver com sustentabilidade”, contou Janaína. “Priorizamos comprar o que vamos consumir cru”. Márcio lembrou que faz uns dez anos que compram produtos naturais. “Temos que ter consciência do que faz bem para o corpo e a mente. Ainda ajudamos os que investem na nossa saúde, os agricultores familiares. Sem contar que os orgânicos nos supermercados são mais caros.” O casal também é voluntário da campanha ‘Escolha a Calma’.

VARIEDADE

Os estandes ainda comercializavam sucos integrais, arroz, feijão, sal do Himalaia, pães veganos, chocolates e até linha de maquiagem, desodorantes (aloe vera e sálvia), sabonetes, gel dental sem flúor, spray ambiente, lava roupas e lava louças, xampu para pets, argilas para tratamento facial, entre inúmeros itens.

A fim de divulgar a cultura indígena da região, a tribo da etnia guarani mbya, de Mongaguá, estava representada na feira vendendo adereços, flechas, zarabatanas, bichos de madeira, cestas e chocalhos. Além disso, havia um representante do Jardim Botânico explicando aos presentes como funciona um minhocário, o que despertou atenção de adultos e crianças.

Fotos: Francisco Arrais

Galeria de Imagens

pessoas ao lado do lago com letreiro escrito jardim botânico santos #pracegover
casal olha produtos indígenas #pracegover
crianças olham produtos em caixa #pracegover
quatro pessoas olham produtos a venda #pracegover
homem olha artigos a venda em barraca #pracegover
temperos a venda #pracegover
casal olha verduras a venda #pracegover

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.