Conteúdo

Bancas em Santos já funcionam como pontos de informações turísticas e cidadania

4 de abril de 2019
16h 51
Banca em praça tem placa no alto que a identifica como ponto de informação turística e ouvidoria. Pessoas estão na frente da banca. #Pracegover

A Banca do Bondinho, do jornaleiro Sidnei Hortas, 63 anos, na Praça Mauá (Centro), a partir de agora é oficialmente uma referência para munícipes e visitantes em busca de informações turísticas e de cidadania sobre a Cidade. Ela é uma das 12 qualificadas pelo projeto Bancas de Informações Turísticas e Ouvidoria, realizado pela Prefeitura, que nesta quinta-feira (4) receberam certificado e material de identificação visual da iniciativa. A entrega teve a presença do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, secretários, vereadores, representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas de Santos, além dos permissionários que atuam no ramo.  

Hortas estava vestido com o uniforme do projeto que o identifica como capacitado para prestar orientações à população. “Minha banca sempre foi ponto de referência, principalmente para o turista, pois o bonde parava aqui. Dávamos informação, mas hoje nossa informação é qualificada, já que fomos treinados para isso”, disse ele, à frente da banca há 12 anos, onde também comercializa peças de artesanato com símbolos de Santos, como as muretas dos canais.    

O prefeito ressaltou o objetivo do projeto, que é o de fazer com que as bancas sejam um ponto de referência não só do turista, mas de todo cidadão. “Elas acabam atingindo já essa finalidade, mas agora vão cumprir de forma estruturada e com incentivo”, afirmou ele, referindo-se à isenção da taxa de licença para localização e funcionamento e do preço público pela ocupação de área por até oito anos, com renovação anual concedida pela Prefeitura a esses permissionários.

“A ideia é que todas possam se enquadrar e usufruir desse benefício e também dar essa contraprestação ao Município”, ressaltou Barbosa. Em toda a Cidade são cerca de 200 bancas. “Com a adesão dessas 12 temos uma renúncia fiscal de R$ 14 mil. A ideia é dobrar o número de bancas em 2020 para ampliar a prestação de serviços. O custo é muito baixo para o retorno que a Cidade tem”, acrescentou o ouvidor Rivaldo Santos.  

No segundo semestre deste ano será publicado novo chamamento público para novos jornaleiros interessados. Todos passam por capacitação para receber orientações sobre as principais atrações turísticas de Santos e prestação de serviço ao cidadão. “Estamos estudando também a oferta de curso básico de inglês para os jornaleiros”, disse o ouvidor. 

 

MATERIAL

O kit que os jornaleiros receberam é composto por mapa com pontos turísticos da Cidade, além de camisetas, cartaz com logomarca do projeto identificando que a banca é um ponto de atendimento ao turista e um display, produzido pela EcoFábrica Criativa. As bancas também foram abastecidas com folhetos informativos sobre turismo, esporte, lazer e serviços de cidadania oferecidos pelo Município.

“Será importante a participação das bancas na divulgação de Santos. Também será um processo de modernização dos proprietários, que serão uma referência”, falou o secretário de Turismo (Setur), Odair Gonzalez. A iniciativa é desenvolvida pela Setur, em parceria com a Ouvidoria, Transparência e Controle e a Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds).

 

 

Confira as 12 ‘Bancas de Informações Turísticas e Ouvidoria’:

 

  1. Banca Cinelândia (Rua Tolentino Filgueiras, 100)
  2. Banca Tibiriçá (Rua Jorge Tibiriçá, 32)
  3. Banca Riachuelo (Av. São Francisco,101)
  4. Banca Salvador (Rua João Pessoa, 4)
  5. Banca Aquário (Av. Bartolomeu de Gusmão, em frente ao 151)
  6. Banca Cultura (Praça Almirante Gago Coutinho)
  7. Banca Barão do Rio Branco (Praça Barão do Rio Branco)
  8. Banca do Bondinho (Praça Mauá)
  9. Banca Alagoas (Rua Alagoas s/nº)
  10. Banca Independência (Rua Marechal Deodoro,13)
  11. Banca Ruy Barbosa (Praça Ruy Barbosa,1)
  12. Banca Monolito (Av. Marechal Floriano Peixoto,145)

Fotos: Susan Hortas

 

Galeria de Imagens

Um homem e uma mulher uniformizados com a camisa do projeto posam para foto. O homem segura o certificado emitido pela Prefeitura. #Pracegover
Permissionário de banca segura certificado
Display contém folhetos informativos. #Pracegover
Display nas bancas contem folhetos informativos