Santos ganha Plano Diretor em comemoração ao Dia Mundial do Turismo

Publicado: 26 de setembro de 2017
11h 00
Noticías

Santos é a primeira estância da Costa da Mata Atlântica a dispor de um Plano Diretor de Turismo (PDTur), que define 36 objetivos, 70 estratégias e 30 programas voltados ao desenvolvimento do setor nos próximos 10 anos.

O documento, concluído após dois anos de estudos e entrevistas, receberá a sanção do prefeito Paulo Alexandre Barbosa em solenidade marcada para as 11h desta quinta-feira (28), no Salão Nobre Esmeraldo Tarquínio. O projeto de lei foi aprovado, por unanimidade, pela Câmara no último dia 11.

Durante a cerimônia, que marca também a passagem do Dia Mundial do Turismo, comemorado nesta quarta (27), será homenageada Josepha Fornos, uma das primeiras guias de turismo a atuar na cidade. Fita, como prefere ser chamada, integra o grupo responsável pela criação da Associação Profissional de Guias de Turismo do Estado de São Paulo, a primeira entidade do gênero no País.

POTÊNCIA TURÍSTICA

“O PDTur é um importante passo para a consolidação de nossa Cidade como potência turística, capaz de atrair pessoas de todo o mundo graças às diferentes opções que oferece: oportunidades profissionais, belezas, lazer, cultura, culinária, esporte, história”, elenca o secretário de Turismo, Rafael Leal. Ele lembra ainda que Santos é uma das primeiras estâncias do Estado a contar com um plano diretor na área. 

Com o plano, prosseguiu, o turismo entra definitivamente na agenda econômica do município, como instrumento de desenvolvimento social e econômico. Leal destacou que a lei nº 129, que criou o PDTur, é sancionada poucos dias após Santos receber do Ministério do Turismo, pela segunda vez, a classificação A. Essa nota máxima foi atribuída a um grupo de 10 municípios, dos 432 avaliados no Estado de São Paulo – no País, foram 3.285. “Estamos tirando do papel grandes planos, a exemplos do Circuito das Fontes, o retorno da viagem de trem São Paulo-Santos e o fomento ao turismo náutico”, acrescentou o secretário.

Ele lembra que, com o PDTur, Santos ganha “uma agenda de discussão, um preparo a longo prazo visando deixar a Cidade mais organizada em infraestrutura, planejamento e prioridades, independente de quem estiver ocupando a cadeira de secretário.”

HOMENAGEM

Fita Fornos integrou um grupo com cerca de 20 pessoas - entre elas sua irmã, Ana Maria -, que atuava no atendimento aos passageiros de navios com linhas regulares com a Europa e os Estados Unidos. Em 1968, atendendo a reivindicações desse grupo, o Senac criou um curso de formação profissional em Santos. Com duração de um ano, o curso possibilitou o registro desses profissionais na Secretaria de Estado de Turismo, exigência de lei em vigor desde 1964. No ano seguinte, com o decreto nº 44.864/65, o Governo do Estado reconhecia os certificados de habilitação profissional emitidos pelo Senac em sete áreas de trabalho, entre elas, a de guia de turismo.