Conteúdo

Área Continental continua na mira do grupo técnico de controle de ocupações irregulares

24 de outubro de 2017
15h 55

Dando continuidade às ações de controle de ocupações irregulares e habitações precárias na Área Continental, nesta quarta-feira (24) uma força tarefa conseguiu impedir o avanço de mais três moradias em início de construção.

Todas estavam em área de preservação ambiental. O primeiro desmonte foi na Rua Caramuru, 835, no Caruara, e não havia moradores.

Na segunda vistoria, a operação encontrou uma passarela feita com peças de concreto, na Rodovia Rio-Santos, km 234, casa 1.040. Nesse caso, a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) intimará o proprietário via correio com Aviso de Recebimento (AR), pois também não havia ninguém no local, explica o subprefeito da região Luiz Carlos Ribeiro. “Terá que justificar a origem dos materiais”.

O terceiro local, na Rua Maria Amélia, 13, estava habitado. Porém, o proprietário descumpriu o embargo anterior. Por este motivo, a Polícia Ambiental elaborou um Termo de Vistoria Ambiental (TVA), para adotar medidas administrativas.

A operação contou com 20 participantes da Subprefeitura, Secretaria do Meio Ambiente, Guarda Municipal e Polícia Ambiental.