Conteúdo

Santos realiza bloqueio contra o sarampo após novo caso da doença

6 de agosto de 2019
18h 10

A Secretaria de Saúde de Santos realizou, na manhã desta terça (6), um bloqueio vacinal contra o sarampo após a confirmação de novo caso da doença pelo Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência do governo estadual. A ação foi realizada em condomínio no bairro José Menino (Av. Presidente Wilson, 200), onde residem os pais de jovem de 20 anos que teve a doença. Ele mora em Santo André e vem esporadicamente à Cidade.

Um total de 207 pessoas foram vacinadas na ação. Para os moradores que não estavam no edifício, foram deixados avisos para que procurem a Policlínica do José Menino/Pompeia (Av. Marechal Floriano Peixoto, 201) de segunda a sexta, das 9h às 16h, levando a carteira de vacinação para a checagem. De acordo com os protocolos, adultos até 29 anos devem ter tomado durante a vida duas doses da vacina; de 30 a 59 anos, pelo menos uma dose; acima de 60 anos, não precisam, pois já tiveram contato com o vírus.

No calendário vacinal do Ministério da Saúde, esta dose deve ser aplicada aos 12 meses de idade (primeira dose) e aos 15 meses (segunda dose). A vacina é contraindicada para gestantes; já pessoas com imunodepressão (pacientes com câncer, HIV e outras doenças), devem ser avaliadas pelos médicos que as acompanham.

Para ajudar a conter o avanço da doença, foi realizada pela Prefeitura, além dos bloqueios vacinais no Porto de Santos e área urbana, uma ampla campanha de vacinação nos meses de fevereiro e março, com apoio do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde.

Em 2019 (janeiro a agosto), foram aplicadas em Santos 122.163 doses da vacina SCR (sarampo, caxumba e rubéola), contra 26.272 doses no ano de 2018 (janeiro a dezembro) e 12.482 doses em 2017 (jan-dez). “Continuaremos tomando todas as medidas de vigilância e os bloqueios vacinais. Estas ações estão contribuindo para que a Cidade não registre grande número de casos como está ocorrendo em outras localidades”, destaca o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

Cidade registrou seis casos entre residentes

Até o início desta semana, a Secretaria de Saúde registrava sete casos confirmados de sarampo na Cidade. No entanto, um deles foi descartado porque apurou-se que o paciente mora em Limeira.

Destes seis, três têm relação confirmada ao surto da doença no navio MSC Seaview, que fez escalas no Porto de Santos: um passageiro (morador do Gonzaga), uma servidora municipal que participou da investigação epidemiológica (da Pompeia) e uma médica que atendeu paciente com a doença (morava no Gonzaga e mudou para o Rio de Janeiro).

Houve outros três casos da doença sem a relação com o surto do navio confirmada, entre moradores dos bairros Embaré, Boqueirão e Vila Belmiro. Dentro da embarcação, 17 tripulantes também tiveram a doença, entre brasileiros e estrangeiros.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.