Conteúdo

Prédio da clínica-escola para autistas está pronto para receber móveis e equipamentos

10 de setembro de 2019
15h 56
fachada do prédio com as muretas estilizadas em parede #pracegover

Está concluída a adaptação do prédio que abrigará a primeira Clínica-Escola do Autista de São Paulo, prevista para começar a funcionar no primeiro semestre de 2020. O novo serviço a ser oferecido pela Prefeitura ocupará parte da antiga escola estadual Braz Cubas (Rua Heitor Penteado, 80, Marapé).

A partir de agora, Secretaria de Saúde fica responsável por instalar os equipamentos, mobília e identidade visual, ao mesmo tempo em que, junto da pasta de Educação, dá continuidade à captação interna dos profissionais para atuar na clínica-escola, que deverá contar com aproximadamente 20 pessoas capacitadas das áreas de educação física, assistência social, psiquiatria, fonoaudiologia, psicopedagogia, terapia ocupacional, nutrição e de educação especializada.

O projeto civil finalizado foi conferido nesta terça-feira (10) pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, acompanhado das mães do Grupo Acolhe Autismo – idealizador da proposta, da equipe de governo, incluindo o Fundo Social de Solidariedade, e representante da Construtora Kallas.

“A clínica-escola, primeira no Estado com esta característica, construída com o envolvimento da Saúde, Educação e principalmente das famílias, que foram muito ativas em todo o processo, vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas”, comentou o chefe do Executivo após conversar com os técnicos responsáveis das próximas etapas antes da inauguração.

Ana Lucia Felix, presidente do Grupo Acolhe Autismo, participou mais uma vez de todas as tratativas sobre os detalhes e comentou sobre a finalização da parte estrutural do prédio. “Está maravilhosa, além do que desejamos, porque ganhamos um imóvel maior e isso abriu condições de mais atendimentos como o odontológico, que em princípio não era previsto e é uma grande necessidade pelo difícil atendimento às pessoas com deficiência. Tudo será de ponta”.

PROJETO

A clínica-escola recebeu investimentos na ordem de R$ 1,6 milhão, sendo R$ 400 mil provenientes de recursos arrecadados no Baile Oficial da Cidade de 2018. O restante é fruto do Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras e/ou Compensatórias (Trimmc) com a Construtora Kallas. O prédio será totalmente acessível, com térreo e mais um pavimento, incluindo elevador, corredores e portas adaptados.

Tudo foi pensado para atendimento com excelência, incluindo as cores com baixo estímulo para paredes, evitando impacto visual e oferecendo mais conforto para os pacientes. Haverá 12 salas de atendimento, mais duas de integração sensorial, uma de intervenção precoce e dois espaços diferenciados: Sala de Estimulação Sensorial e Sala de Atividades de Vida Diária (AVD)- esta também chamada de casa autônoma modelo (com banheiro, cozinha, sala e quarto), com apoio do Club Design. O projeto terá salas de reunião, administrativas e sanitários.

Reforma de imóvel para 5ª Cia da Polícia Militar em estágio avançado

O antigo imóvel da escola estadual Braz Cubas foi dividido em duas áreas para ser ocupado também pela 5ª Companhia do 6º Batalhão da Polícia Militar. A reforma, orçada em R$150 mil, é feita pela Prefeitura desde janeiro, acompanhando o projeto da instituição e a primeira fase está praticamente concluída.

Em vistoria ao local nesta terça-feira (10), o prefeito conheceu o piso térreo da 5ª Companhia, com 90% do material e parte da mão de obra cedidos pela Prefeitura. Ali já funcionam alguns serviços dos setores administrativos da Polícia Militar. Foram realizadas trocas da parte hidráulica, elétrica, aplicação de azulejos, pintura, instalação de novos sanitários e substituição de todo telhado.

Está em finalização a colocação de portas e janelas e concretagem do piso da calçada e pátio dos fundos do terreno. O segundo andar do edifício está previsto para ser o alojamento dos reforço policial que atua anualmente na Operação Verão. Para este serviço de reforma, está em estudo a adaptação da infraestrutura elétrica para que o local comporte a equipe nesta próxima temporada.

A 5ª Companhia do 6º Batalhão da Polícia Militar funcionava em área alugada da Avenida Bernardino de Campos, no valor de R$ 6,2 mil por mês. Em 1º de agosto, foi publicado no Diário Oficial o decreto de uso deste imóvel no Marapé para a base da Polícia Militar por 30 anos.

Fotos: Isabela Carrari

Galeria de Imagens

entradas de salas da clínica #pracegover
quadra da clínica #pracegover
corredores da clínica #pracegover
fachada do prédio com viatura da guarda na porta #pracegover
Parte do imóvel que será ocupado pela companhia #pracegover

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.