Conteúdo

Eventos realizados este ano já levaram mais de 150 mil pessoas ao Centro de Santos

23 de setembro de 2019
17h 47

Uma região que remete ao nascimento da Cidade, com áreas ao ar livre, imóveis históricos e um grande potencial para a realização de eventos. Ocupado com diversas atividades durante o ano todo, o Centro Histórico de Santos vem se consolidando como um enorme espaço para festivais, shows, exposições e outras opções culturais e de entretenimento. Apenas este ano, em realizações da Prefeitura ou que receberam apoio oficial, mais de 150 mil pessoas frequentaram o bairro. As próximas atrações que estão agendadas até dezembro poderão atrair mais 75 mil visitantes.

‘’O Centro provoca a realização de eventos, tanto por parte das secretarias municipais como de empresários da iniciativa privada que percebem a sua vocação. Temos liberdade de trabalho, as características próprias facilitam os preparativos e as realizações o ano todo são uma resposta aos dias inabitados’’, explicou o chefe do Departamento de Eventos da Secretaria de Cultura (Secult), Vinícius César Sérgio, destacando ainda que a região, ao ser frequentemente ocupada por atrações, passa a registrar menor vulnerabilidade social.

Os números relacionados a cada um dos eventos já realizados este ano confirmam o potencial da região para este tipo de negócio. A começar pelo Carnabonde, em 2 de março, quando 15 mil foliões tomaram a Praça Mauá e arredores, seguindo o bonde caracterizado para a ocasião. Em sua 19ª edição, ele foi realizado pela Secult e homenageou o Clube Saldanha da Gama.

Com ações que incluíram espaços do Centro como a Praça Mauá e os teatros Guarany e Coliseu, a 23ª edição do Festival de Cenas Teatrais (Fescete) reuniu 14 mil pessoas entre 13 e 28 de junho, em uma realização conjunta com a Secult.

Dentro do mesmo período, a maior festa para a comunidade lusitana na Cidade levou 10 mil participantes ao Valongo. O Dia de Portugal, celebrado em 16 de junho, reuniu uma multidão nas imediações do Santuário do Valongo, onde foram realizadas missa campal, ato cívico e várias apresentações típicas. ‘’Esse evento é um exemplo de que a agenda da Cidade no Centro Histórico apresenta opções de várias linguagens e demandas’’, frisou Sérgio.

Com recorde de público e de atrações, a 5ª edição do Festival Santos Café lotou vários espaços do Centro entre os dias 5 e 9 de julho. Praça Mauá, Museu e Bolsa do Café, bulevar da Rua XV de Novembro, Arcos do Valongo, Museu Pelé e Estação do Valongo foram cuidadosamente escolhidos para o evento. A expectativa de 50 mil visitantes foi superada e, ao final, a surpresa: sucesso absoluto e público de 80 mil pessoas.

A realização foi da Secretaria de Turismo (Setur) e, de acordo com o titular da pasta, Odair Gonzalez, eventos como esse motivam o comércio local, elevam a autoestima do bairro e dão chance a muitas pessoas de conhecerem a região, que representa o início da construção da Cidade. ‘’É um espaço que deve ser valorizado e respeitado’’.

Poucos dias depois, o Centro já era cenário de uma nova atração. A 8ª edição do Santos Jazz Festival ocorreu entre 25 e 28 de julho no Arcos do Valongo, Museu do Café e Bolsa do Café. Foram 30 horas de música e 23 shows gratuitos de artistas nacionais e internacionais. De acordo com a Secretaria de Cultura, 25 mil pessoas conferiram a programação, que teve apoio da Prefeitura.

Cerca de 1,5 mil pessoas participaram, no dia 27 de julho, do 8º Valongo Moto Classic, que ocupou o Largo Marquês de Monte Alegre e a Rua São Bento. O encontro contou com apoio da Secretaria de Turismo e reuniu motociclistas, colecionadores e curiosos.

O 61º Festival Santista de Teatro (Festa), entre 30 de agosto e 7 de setembro, ocupou a Praça dos Andradas, Teatro Guarany e alguns outros espaços da Cidade, atraindo 7 mil pessoas.

As realizações prosseguiram levando grande público ao Centro. Cerca de 6 mil pessoas sacudiram a Praça Mauá durante o Concerto Clássicos do Rock, apresentado no dia 7 pela Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, com participação de Cristopher Clark e sua banda Quarteto do Rock. A realização foi da Secult.

E no dia 8, para homenagear a padroeira da Cidade, cerca de 8 mil fiéis participaram de procissão pelas ruas do bairro com a imagem de Nossa Senhora do Monte Serrat. Houve ainda missa campal em frente à Catedral.

 

PRÓXIMOS EVENTOS



Até o fim do ano, várias outras atrações estão agendadas no Centro Histórico . A próxima é a 11ª edição da Tarrafa Literária - Festival Internacional de Literatura de Santos, entre 25 e 30 de setembro, levando atividades com apoio da Prefeitura ao Teatro Guarany, além de outros locais. Só no ano passado, 25 mil pessoas conferiram a programação do evento.

Entre os dias 4 e 6 de outubro, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Turismo, realizará o Festival do Imigrante no Santuário do Valongo, Museu Pelé e imediações.

Na programação, shows na rua, com o palco virado para o cais, exposição de artesanato sob o alpendre da Estação do Valongo e várias outras atrações para prestigiar as comunidades que fizeram parte da povoação da Cidade: italiana, francesa, portuguesa, espanhola, inglesa, grega, árabe, africana, alemã e japonesa. Esta última será agraciada com a entrega do bonde japonês.

Nos dias 19 e 20 de outubro, o Festival Comer, Beber e Cantar será realizado pela Secretaria de Governo (Segov), em parceria com a Liga Gourmet e Universidade Católica de Santos (Unisantos). Com muita gastronomia e eventos musicais, levará o público à Estação do Valongo.

Entre 8 e 10 de novembro, será a vez da 4ª edição do Valongo Festival Internacional da Imagem, que volta com agenda intensa a vários espaços do bairro histórico. Um deles é o Doca Valongo, na Rua Tuiuti, 26, espaço aberto em 2016 pela produtora cultural Thamyres Matarozzi.

‘’Queríamos um projeto cultural na região que sensibilizasse o público para a noção da imagem e ele acabou crescendo. Acreditamos no potencial do Centro e na sua vocação para projetos como esse. A revitalização tem que vir por meio deles’’. Na programação, exposições, shows, oficinas, debates e residências artísticas para uma estimativa de 5 mil visitantes.

A agenda continua com a 3ª edição do Santos Criativa Festival Geek, que ocupará o Centro Histórico entre 14 e 17 de novembro. O alpendre da Estação do Valongo, o estacionamento dos bondes, Museu Pelé e Arcos do Valongo contarão com atividades. Haverá ainda praça gastronômica, lojas, e jogos RPG. O homenageado, este ano, será o personagem Chaves. A edição de 2018 levou 45 mil pessoas à região.

Em 2020, além de agenda cheia com as edições anuais de festivais, a expectativa é de que o Mirada - Festival Ibero Americano de Artes Cênicas de Santos, realizado a cada dois anos, com apoio da Prefeitura, volte a ocupar espaços no Centro.

 

DIFERENTES PERFIS

 

Segundo o chefe do Departamento de Eventos da Secult, Vinícius Sérgio, os espaços no Centro Histórico apresentam claramente perfis diferenciados para eventos.

‘’A Praça dos Andradas, com a Cadeia Velha e o Teatro Guarany, é mais voltada para a atividade teatral e movimentos culturais independentes. A Praça Mauá é um espaço fácil para operar grandes eventos. O bulevar desfruta de espaço cênico, que são as Rua XV e do Comércio. Os Arcos são um espaço múltiplo, onde dá para fazer muita coisa, e o alpendre da Estação do Valongo tem um charme especial e é super bem visto’’.

 

ARCOS DO VALONGO

 

Importante referência para a realização de eventos, o Arcos do Valongo fica na Rua Comendador Neto, 3. Um dos proprietários, o empresário José Paulo Menano, conta que tem um carinho especial pela região e que considera o bairro propício para grandes realizações.

‘’Meu bisavô morava no Centro. É um local de resgate da memória da Cidade e o Arcos reflete isso. Fomos comprando os lotes aos poucos e agora estamos com a agenda cheia até fevereiro de 2020’’. Segundo Menano, a maior parte dos eventos agendados é particular. O espaço de arquitetura rústica, despojada e contemporânea, tem 3,5 mil m2, pode receber até sete mil pessoas e está sendo cuidadosamente decorado com grafites diversos.

 

CADILLAC

 

Um imóvel de 1927 abriga uma tradicional casa noturna da Cidade e a única do Centro Histórico. O Cadillac Vintage Bar, na Rua São Bento, 50, completará 11 anos em dezembro, e tem decoração irreverente e charmosa com um enorme acervo vintage, centrado nos anos 50 e 60. Atrai turistas de vários locais e é cenário para comerciais e minisséries.
 
“’Fazemos festas de casamento, aniversários e outros eventos corporativos. Nós abrimos sempre aos sábados, com muito pop rock e flashback. Somos referência musical hoje no Litoral Paulista’’, conta a gerente, Eliana Santos Oliveira.

 

CAFÉ CENTRAL

 

Inaugurado em 2007, o Café Central, que fica na Rua Frei Gaspar, 43, tornou-se uma opção para casamentos, aniversários e festas diversas. O imóvel histórico é de 1917 e tem espaço para cerca de 300 pessoas.

‘’Era um restaurante, mas fomos diversificando, nos adaptamos como casa noturna e agora temos agenda cheia até o fim do ano. Eu acredito e continuo no Centro. A Prefeitura dá um incentivo grande e quero ver o Centro acontecer’’, disse Victor Diniz, um dos proprietários.

 

DOCK EVENTOS



Uma casa de 1924, pertencente a uma família de imigrantes italianos, e que funcionou como estacionamento e oficina mecânica por 35 anos na Rua José Ricardo, 27, é hoje ocupada pela Docks Eventos, negócio conduzido pelos proprietários José Carlos Cicchelli e Mila Rodriguez.

‘’O bichinho dos eventos nos mordeu e foi uma decisão certeira. Fazemos casamentos, festas, formaturas e já temos agendamentos para 2021. A região tem apelo histórico e cultural e para nós é muito claro que eventos noturnos têm tudo a ver com o Centro’’, diz Mila. A casa tem capacidade para 1,5 mil pessoas e cerca de 1,8 mil m².

 

TASCA DO PORTO

 

Inaugurado em 2013, o restaurante português Tasca do Porto fica em um imóvel histórico na Rua XV, 112, totalmente restaurado e com capacidade para 120 pessoas. Agora, prepara sua mudança para outro imóvel antigo, bem em frente, e pensa em abrir aos finais de semana, à noite. O espaço já realiza, sempre no último sábado do mês, a Noite do Fado. E abre aos sábados e domingos para almoço.

“Acreditamos no potencial do Centro, seja com eventos, com turismo, tanto que estamos de mudança para um espaço maior, onde poderemos oferecer atendimento melhor aos clientes”, afirma Guilherme Brum, gerente do estabelecimento.



NOSSO BAR HISTORY



Outro empresário que prepara novidades é Tadeu Reis, dono do Nosso Bar History, casa aberta há sete meses na Rua Golçaves Dias, 16. A casa de 590 m2 ´é da década de 1930 e tem capacidade para 450 pessoas. Foi restaurada e fica lotada nas noites de sexta-feira e na feijoada de sábado, sempre com muita música ao vivo. ‘’Escolhemos o Centro para que as famílias possam vir. É um local charmoso e combina com os eventos que fazemos. Temos agora um projeto de abrir o Nosso Bar Pizza, na Rua do Comércio’’, revela.


BODEGA DA XV

 

Outras iniciativas no Centro Histórico contribuem para valorizar ainda mais a região. É o caso da Bodega da XV (Rua XV de Novembro, 26), onde, há cinco anos, o happy hour às sextas e a feijoada aos sábados reúnem cerca de 600 pessoas. Sem contar o já tradicional October Fest da XV, sempre no dia 12 de outubro, que concentra mil participantes. ‘’As pessoas deveriam frequentar mais o Centro’’, diz o empresário Luís Araújo.



CLUBE DO CHORO

 

Fundado em 2002, o Clube do Choro escolheu o Centro para instalar sua sede e mantém uma relação forte com a região. ‘’Estamos no coração do bairro, totalmente inseridos nesse contexto histórico’’. É na Rua XV de Novembro, nº 68, altos, que ocorrem as rodas de choro, sempre às quintas-feiras, e apresentações em festivais e outros eventos.

 

 

 

Galeria de Imagens

Área interna do Arcos do Valongo. #Pracegover
Arcos do Valongo
Movimento de pessoas à noite na Bodega da XV. #Pracegover
Movimento noturno em torno da Bodega da XV
Cadillac bar com grande público na área interna. Luzes coloridas decoram o ambiente. #Pracegover
Cadillac Vintage Bar
Fachada do Café Central com o design das muretas. #Pracegover
Café Central
Área interna da Dock Eventos. #Pracegover
Dock Eventos - Foto: Nathalie Artaxo
Nosso Bar, com apresentação de grupo de música. #Pracegover
Nosso Bar
Clube do Choro. #Pracegover
Clube do Choro

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.