Seu navegador não possui suporte para JavaScript o que impede a página de funcionar de forma correta.
Mensagem do Periodo Eleitoral

Atenção

Em cumprimento ao Artigo 73 da Lei Eleitoral nº 9.504/97, as redes sociais e o portal da Prefeitura, a partir de 6 de julho até o final do processo eleitoral de 2024, publicarão apenas conteúdo de utilidade pública.

Conteúdo
Notícias

Começam obras de recuperação de encosta em trecho do Morro São Bento, em Santos

Publicado: 6 de junho de 2024 - 14h15

Começaram na segunda-feira (3), com mobilização de maquinário e de mão de obra, as obras da Prefeitura de Sants para reconstrução de trecho de encosta no Morro São Bento, visando garantir mais segurança aos moradores, comerciantes e visitantes do local.

As intervenções, indicadas por geólogos da Defesa Civil, ocorrem em 1.306,07m², entre a Rua Santa Mercedes e o Complexo Esportivo e Cultural Marina Magalhães Santos Silva, trecho onde existe um talude com altura máxima de 40m, sujeito a problemas de estabilidade. No local, foram realizadas seis sondagens, a cargo de especialistas.

Após capinação e limpeza, com a remoção de raízes remanescentes de troncos de árvores, será realizada a regularização manual de taludes de cortes e aterros, conforme explicou o engenheiro civil Márcio Augusto Salgueiro Lima, da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), responsável pela supervisão das obras.

O retaludamento é um processo de terraplanagem pelo qual se alteram, por cortes ou aterros, os taludes de um determinado local, de forma a nivelar o terreno e garantir sua estabilização posterior.

“O projeto envolve também o assentamento de 6m de tubulações de concreto para a rede pluvial, com diâmetro de 400mm, e 95m de tubos de pvc de 300mm para as readequações de drenagem”, prosseguiu.

Já o talude será protegido e estabilizado com a execução de solo grampeado verde e com concreto projetado (lançado sob pressão, por mangote). A fixação de grampos cobrirá 2.550m em solo e 1.530m em rocha, com o concreto projetado alcançando 10cm de espessura.

SOLO GRAMPEADO 

Márcio Lima lembra que a técnica de solo grampeado é ponto fundamental da obra de contenção. “Ele é responsável por interligar a superfície do talude com as camadas rochosas do maciço, garantindo a ancoragem necessária para reduzir ao mínimo a possibilidade de novos movimentos de terra por gravidade.”

Nessa etapa, serão introduzidos drenos horizontais profundos (DHP) em 555m, constituídos por tubos ranhurados revestidos, cuja função é conduzir para o exterior a água contida no interior do maciço, capaz de comprometer a estabilidade do talude. “Com esses drenos, a carga exercida pela água no solo é menor”, frisou o engenheiro.

Na sequência, haverá a aplicação de 840m² de geocomposto para drenagem, formado por 15,06m² de geomanta com 90% de vazios, com reforço metálico em 410m² de tela hexagonal. Sob a geomanta, ocorrerá a colocação de terra vegetal para o plantio de 410m² de grama em placas, de forma a recompor o terreno.

O projeto se completa com a execução de uma escada hidráulica de 43,13m (56,07m²), dotada de três poços de visita (início, meio e final da construção) com laterais de 1,5m e profundidade de 1,4m; canaleta meia cana (aberta) de concreto e de 28,40m³ de passeios em concreto moldado (290,16m²).

INVESTIMENTO - As obras, com previsão de término em dezembro, estão a cargo da empreiteira Geologus, vencedora da concorrência pública, e representam um investimento de R$ 2.854.714,10 recursos do orçamento municipal.

Esta iniciativa contempla os itens 3, 9 e 11 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU: Saúde e Bem-Estar; Inovação, Infraestrutura e Cidade; Cidades e Comunidades Sustentáveis. Conheça os outros artigos dos ODS