Conteúdo
Notícias

Ciclistas se surpreendem com histórias de Santos em passeio monitorado pela orla

Publicado: 12 de outubro de 2021 - 17h45
PORTAIS

Não faltaram surpresas para Daniel Brito, de 5 anos, que na manhã desta terça-feira (12) participou do 8º passeio, este ano, do Pedal Parceiro, roteiro de bicicleta pelos jardins da orla. Primeira criança a cumprir o itinerário, na cadeirinha acoplada à bicicleta da mãe, Gabriela, ele ficou atento a todas as explicações do turismólogo e guia de turismo Diogo Fernandes Lopes, diretor da agência Parceiros do Turismo, responsável pela iniciativa.

“Ele ficou firme e forte”, comentou Carolina Miotto, amiga de Gabriela, que viu a postagem da Prefeitura nas redes sociais. Daniel passeia de bicicleta na bike da mãe desde os sete meses de idade “Vamos a todos os eventos e a gente participa de tudo o que acontece”, acrescentou a mãe do menino. A maior surpresa de Carolina foi saber que Escolástica Rosa, que batiza uma escola estadual na Aparecida, não era o nome de uma professora, mas sim de uma escrava. “O passeio foi fantástico. A gente passa tantas vezes pelos lugares e não faz ideia da história que representam”.

Para Nathália Santos, a surpresa foi saber que Saturnino de Brito projetou não apenas os canais de drenagem de Santos, mas também os jardins da orla, em 1924, ideia que teve seu primeiro trecho viabilizado apenas 16 anos depois. “Foi muito bacana e muito divertido”, afirmou ela, que fez o passeio com Daniel Carvalho e agora já pensa em fazer o Tour do Café, outro roteiro oferecido pela Parceiros do Turismo, apesar da dificuldade em dominar as duas rodas.

TRAJETO

O grupo partiu da Praça das Bandeiras, no Gonzaga, para a primeira parada no Parque Roberto Mário Santini, na Praia do José Menino, seguindo para a Escola de Surf, onde estão os monumentos ao santista Osmar Gonçalves, o primeiro brasileiro a surfar no País, e aos surfistas; estátua do leão; hermas em homenagem a Lydia Federici e Maria José Aranha de Rezende, e a estátua de Vicente de Carvalho

O prédio residencial Núncio Malzoni, um dos primeiros da orla a corrigir o desaprumo, também foi destacado no circuito de bicicleta, que continuou até o busto de Santos Dumont; monumento a João Otávio dos Santos, filho de Escolástica Rosa e idealizado internato, à época, que leva o nome da mãe, e a estátua O Pescador, na Praça Luiz La Scala, na Ponta da Praia. O passeio terminou no monumento Amo Santos, com a tradicional foto de todos os participantes.

O Pedal Parceiro conta com o apoio de Paulo Silveira, proprietário da empresa de turismo internacional Keep Going; Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo; Novotel e Ibis Valongo.

 

 

 

 

Galeria de Imagens

/ciclistas estão entre a calçada e a faixa de areia. Eles seguram as bikes, desmontados. Um homem, na areia fala ao grupo. Ao fundo, palmeiras da praia do Gonzaga. #paratodosverem
ciclistas pedalam por ciclovia na orla. #paratodosverem
Ciclistas desmontam da bike para observar monumento a Bartholomeu de Gusmão. #paratodosverem
ciclistas param no meio do jardim da orla para observar busto de Lidia Federici. #paratodosverem
ciclistas observam busto que aparece de costas para foto em primeiro plano. Ao fundo, prédios da orla. #paratodosverem
turistas param diante de monumento em homenagemao surfista no meio do jardim. #paratodosverem
surfistas param diante de monumento de leão no jardim da orla. Um homem, de costa, fotografa três pessoas no leão. #paratodosverem
mulher pedala na ciclovia levando filho em cadeirinha acoplada na garupa. #paratodosverem
Daniel, 5, curte o passeio na cadeirinha acoplada à bike da mãe