Praça da Independência

Você, santista genuíno ou de coração, sabe onde ficava a extinta Praça Municipal ou Praça Marechal Deodoro? É difícil lembrar, não? Então, vou dar uma pista. O referido logradouro ficava na região que conhecemos hoje como Coração do Gonzaga. Isso mesmo, a Praça da Independência já teve dois outros nomes. Outra curiosidade é que antes de abrigar a praça aquela região era uma chácara de propriedade de Júlio Conceição, cuja coleção de orquídeas deu origem ao Orquidário.

O nome Praça da Independência foi oficializado em 16 de fevereiro de 1921 e entrou em vigor em janeiro de 1922, na gestão do então prefeito Coronel Joaquim Montenegro, o mesmo que batiza a avenida do canal 6.Na Praça Independência está localizado o Monumento aos Andradas, uma homenagem aos irmãos, José Bonifácio de Andrada e Silva, o nosso Patriarca da Independência, Martim Francisco Ribeiro de Andrada e Antônio Carlos Ribeiro de Andrada e Silva, cuja atuação foi decisiva para o Brasil conquistar a autonomia política e administrativa. O monumento que dignifica a praça foi escolhido por meio de um concurso de plantas e maquetes, que tinha entre os jurados ninguém mais, ninguém menos, que o pintor Benedicto Calixto, de quem já falamos neste espaço.

A pedra fundamental da homenagem aos Andradas foi lançada em 22 de agosto de 1921, com a presença do presidente da República, Epitácio Pessoa. Já a inauguração ocorreu em 7 de setembro de 1922, ocasião em que se comemorou o centenário da Independência. Hoje, a Praça da Independência é um dos pontos mais significativos de Santos, concentrando manifestações populares, eventos e uma grande movimentação de santistas e visitantes devido ao comércio ali existente.


< Voltar