Conteúdo

Universitários conhecem programas da Prefeitura

28 de março de 2019
12h 53

Programas de eficiência e gestão da Prefeitura foram apresentados a cerca de 150 estudantes de Direito da Unip Campus-Santos Rangel, na noite de quarta (27) no auditório da universidade.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa apresentou dados que comprovam a evolução no desenvolvimento social e econômico da Cidade, principalmente através de leis e iniciativas inovadoras.

Uma das iniciativas apresentadas foi o Plano de Participação Direta nos Resultados, criado em 2015, que estimula o servidor municipal a economizar recursos, como água, luz e papel, criando economia e aumentando a eficiência dos serviços. Em 2017, essa iniciativa gerou R$ 13,2 milhões de bônus aos funcionários e gerou cerca de R$ 80 milhões em economia à cidade.

Outra ação foi a criação dos Processos Digitais, que já gerou uma economia de R$ 1,2 milhão aos cofres públicos. Desde 2015, 70% das ações abertas pela Prefeitura são por este meio.

Com objetivo de promover a gestão com eficiência, a Prefeitura reduziu a contrações pela lei 650 (contratação emergencial) para zero. Em 2012, eram 1240 funcionários contratados por este método.

Na Educação, o chefe do Executivo lembrou que o Município realizou o 19º maior investimento no País na área, para atender os 34554 alunos da rede municipal, da creche ao EJA (Educação de Jovens e Adultos). Destacou também o investimento em novas tecnologias para atender este público.

Para o estudante Paulo Garcia Sereno, investir em recursos como lousa digital, biometria e estudioteca, como Santos tem feito, é importante para o desenvolvimento da sociedade. “Não adianta só levantar paredes. Fiquei impressionado com todas essas novidades”.

Na área da Saúde, Barbosa destacou a implantação do Hospital dos Estivadores. “Este é um grande exemplo de como é preciso se empenhar na questão jurídica para tirar os projetos do papel. Os agentes de Direito são importantíssimos para o desenvolvimento social”, ressaltou. O Hospital, aliado ao programa Mãe Santista, foi uma importante ferramenta para que o município alcançasse o menor índice de mortalidade infantil da história. O atendimento adequado à gestante fez a mortalidade infantil cair de 12 para cada mil nascimentos, em 2012, para 9 em 2017. Vale destacar que em 1990 essa taxa era de 29,8.

ENTRADA DA CIDADE

Além de detalhar as obras na nova entrada de Santos, o prefeito também destacou as parcerias entre poder público e privado para realizar obras importantes, como o projeto da Nova Ponta da Praia, que será executada pela iniciativa privada graças a uma recente mudança na legislação do uso e ocupação do solo.

Para o estudante Carlo Mateus, a apresentação foi fundamental. “Como eu moro no bairro, eu estava interessado. Eu sou totalmente a favor”.

Foto: Raimundo Rosa

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.