Conteúdo

Sarampo: nova vacinação será realizada no Porto neste sábado

22 de fevereiro de 2019
17h 41

Nova vacinação no Porto de Santos será realizada pelas autoridades de saúde federal, estadual e municipal. Neste sábado (23) pela manhã, haverá a imunização da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) de 4.700 passageiros que vão embarcar no navio MSC Seaview para cruzeiro de quatro dias até Balneário Camboriú (Santa Catarina). Cerca de 50 profissionais de saúde da Prefeitura participarão da ação.

A medida segue os protocolos e recomendações do Ministério da Saúde e foi programada após a confirmação pelo Instituto Adolfo Lutz, do governo estadual, de seis casos de sarampo entre tripulantes, após avaliação médica e coleta de amostras realizadas no Porto no dia 16.

A vacina contra o sarampo não é recomendada para crianças abaixo de seis meses de idade, gestantes e pessoas acima de 60 anos – aqueles nesta condição receberão certificado de dispensa da vacinação para embarcar.

Os passageiros que comprovarem ter o esquema vacinal completo também estão dispensados da aplicação da dose. Já as pessoas aptas à imunização que se recusarem deverão assinar termo de responsabilidade.

OPERAÇÃO

Na última quarta (20), uma megaoperação foi realizada de forma conjunta entre a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão responsável pelo controle sanitário em áreas portuárias; Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do governo estadual; Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com apoio da MSC e Terminal Concais.

O efetivo de 110 profissionais da Prefeitura atendeu 9.507 passageiros do MSC Seaview, com a vacinação de 8.267 pessoas. Uma equipe fez a imunização no navio das pessoas em desembarque e outra dos passageiros em embarque no Concais.

Saúde alerta que não é preciso correr aos postos

A Secretaria de Saúde de Santos reforça que não há motivo de corrida aos postos de saúde para a vacinação contra o sarampo, pois os casos da doença se concentraram entre tripulantes do navio MSC Seaview, os quais ficaram isolados após a manifestação de sintomas. Não há casos suspeitos no Município. O último registro de sarampo entre residentes de Santos foi no ano de 2011 (caso importado) e, em 2009, houve o último caso autóctone (local).

De acordo com o calendário do Ministério da Saúde, a vacina contra o sarampo deve ser tomada aos 12 meses (primeira dose) e aos 15 meses (segunda dose). No ano passado (2018), 4.299 crianças de um ano de idade tomaram a vacina SCR (sarampo, caxumba e rubéola) – 95,19% do público-alvo (4.516 crianças). A meta mínima de cobertura é de 95%.

Quem não foi vacinado enquanto criança precisa tomar duas doses da vacina, assim como quem tiver até 29 anos de idade, e uma dose para aqueles entre 30 e 59 anos. As doses estão disponíveis nas policlínicas da Cidade de segunda a sexta, das 9h às 16h. Quinta (21) e sexta (22), a Central de Imunização da Prefeitura reabasteceu as 29 policlínicas com mais de seis mil doses repassadas pelo Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do governo estadual.

“Somente devem se vacinar agora as pessoas que estão com o esquema vacinal incompleto”, explica a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde (Devig), Ana Paula Valeiras.

Foto: Rogério Bomfim/Arquivo

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.