Conteúdo

Santos adere ao Sistema Nacional de Promoção Racial

28 de setembro de 2018
15h 11

Santos conta com mais uma ferramenta para promoção de direitos e da igualdade racial. A Prefeitura aderiu ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), do Ministério dos Direitos Humanos (MDH). O convênio facilitará colocar em prática as políticas voltadas a este público, além de garantir à população negra a efetivação da igualdade de oportunidades, a defesa de direitos e o combate à discriminação e às demais formas de intolerância.

Em visita ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa, na manhã desta sexta-feira (28), no Paço Municipal, o secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo, explicou que o Sinapir colocará à disposição do Município, além de recursos financeiros do Governo Federal, a estrutura para que o trabalho de promoção racial seja desenvolvido plenamente por meio de editais que permitirão colocar em prática diversos projetos voltados à população negra.

REFORÇOS

“Só este ano, nós já destinamos mais de R$ 5 milhões em projetos por meio de dois editais. Em novembro, providenciaremos o terceiro edital e Santos já poderá participar para recursos. Além disso, uma das novidades deste ano é que vamos melhorar também a estrutura dos órgãos responsáveis pelas políticas de igualdade racial. Vamos disponibilizar caminhonetes, carros, computadores, impressoras, data show, equipamento de som, refrigeradores e TVs para melhor equipagem desses órgãos”, explicou Juvenal.

“A adesão ao Sinapir demonstra toda a nossa vontade, todo nosso trabalho para colocar em prática as políticas voltadas à população negra e contamos com um time totalmente comprometido com esse trabalho. Então, temos a certeza de que juntos vamos fortalecer esse caminho aqui na Prefeitura”, afirmou o prefeito.

Para o coordenador de Promoção da Igualdade Racial e Étnica de Santos, Jorge Fernandes, a adesão ao Sinapir representa um grande avanço. “Santos é uma cidade que respeita a população afrodescendente e, agora, jovens e mulheres negras, religiões de matrizes africanas terão mais esta ferramenta de enfrentamento ao racismo e de promoção da igualdade racial”.

Foto: Isabela Carrari

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.