Conteúdo

Profissionais de saúde e Guarda Municipal não registram ocorrências graves em noite de ano-novo

1 de janeiro de 2019
18h 18

A festa de Ano Novo de Santos foi marcada pela tranquilidade e a ausência de ocorrências graves registradas pela Guarda Municipal e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Saúde. O público que prestigiou a queima de fogos na orla pôde contar com uma estrutura especial de segurança e saúde.

Entre os atendimentos realizados pelos agentes da Guarda Municipal (GM), os principais foram auxílio e orientações para turistas e munícipes. Ao todo, 500 profissionais participaram do patrulhamento, entre policiais militares e agentes da Guarda.

Para a patrulha, os guardas utilizaram oito motocicletas. Além disso, 20 viaturas ficaram estacionadas em locais estratégicos e outras dez circularam em todo trecho da praia. O trabalho na segurança contou com o apoio de drones.

Na área da saúde, 30 pessoas foram atendidas apresentando quadros diversos como, febre, vômito e náuseas, crise de asma, taquicardia, agitação psicomotora, entorse em tornozelo, cortes e intoxicação causada pelo uso de drogas ou álcool. Deste número, dez foram encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central e um para o Pronto-Socorro da Zona Leste. Os outros 19 recusaram a remoção.

Cerca de 50 profissionais fizeram parte dos trabalhos, atuando das 19h das segunda-feira (31) até as 7h desta terça-feira (1). Quinze ambulâncias estavam em operação. “A princípio, teríamos 14 veículos, mas fizemos um esforço e disponibilizamos mais um, em virtude do tamanho do evento. Destes, cinco ficaram em pontos diferentes da orla”, destacou o coordenador do SAMU, Luiz Carlos Spindola Júnior.

 

Terça-feira

No decorrer desta terça-feira (1º), a Guarda Municipoal registrou 143 ocorrências durante a Operação Orla Segura. Os guardas realizaram 20 abordagens a pessoas em situação de rua, localizaram uma criança desaparecida, proibiram oito práticas de esportes fora do horário permitido, aconselharam cinco munícipes quanto à presença de cães no jardim e na praia, atuaram em 21 casos de barracas de camping montadas em local irregular e coibiram quatro situações de demarcação na faixa de areia. Os agentes ainda entregaram 60 pulseiras para identificação de crianças e orientaram 84 pessoas que estavam sentados ou deitados na grama do jardim.

 

Foto: Rogerio Bomfim

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.