Conteúdo

Oficina de padaria artesanal qualifica para o mercado na Vila Criativa

21 de junho de 2018
15h 11

Toucas nas cabeças, aventais amarrados e mãos na massa. A oficina de padaria artesanal da Vila Criativa da Zona Noroeste reúne, três vezes por semana, pessoas e histórias diferentes, com o propósito de se qualificar para o mercado de trabalho.

A professora da oficina, Maria Judite Pereira Carneiro, é conhecida por adaptar receitas com ingredientes mais sofisticados aos de uso cotidiano. Além disso, ela não só ensina a receita tradicional, como explica as possíveis substituições de ingredientes e formas alternativas de preparo.

“Aprendi a fazer uma torta sem fermento. Fiquei surpreso quando vi que deu certo”, afirma o aluno Rodrigo Pereira Ribeiro, de 30 anos. Rodrigo conta que se inspirou em um amigo, que se apaixonou pela panificação frequentando a oficina e agora tem uma padaria em outra cidade. “Ele fez o curso aqui na Vila Criativa, passou a vender pães como autônomo e, assim, conseguiu juntar dinheiro para montar seu próprio negócio”.

Já Marluce Francisca da Silva, de 58 anos, já fazia salgados para comercializar, decidiu se especializar e, agora, acrescenta as receitas de salgados que aprende na oficina às suas vendas. “Se eu descobrisse mais nova, teria ganhado muito dinheiro, porque vende bem”.

O curso

Neste semestre, a oficina de padaria artesanal na Vila Criativa Zona Noroeste (Avenida Hugo Maia, 293, Rádio Clube) formou cerca de 80 alunos. Também oferecido na unidade da Vila Progresso (Rua Três, s/nº) e na sede do Fundo Social de Solidaridade (Av. Conselheiro Nébias, 388, Paquetá). As inscrições para as turmas do segundo semestre ocorrem a partir de agosto.

Fotos: Francisco Arrais

Galeria de Imagens

Mão preparam massa #pracegover
Mulher prepara massa, observada por outras duas #pracegover
Imagem de bolo #pracegover
Imagem de bolo #pracegover
Alunos posam atrás de mesa com bolos #pracegover

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.