Festival Santos Café bate recorde de público e de degustação da bebida

10 de julho de 2018
16h 36

Bondes, Espaço Arcos do Valongo e museus do Café e Pelé lotados; shows no palco da XV com público de 20 mil pessoas e recorde de 16 mil degustações de café em um único dia. A 4ª edição do Festival Santos Café, realizada de sexta a segunda (6 a 9) no Centro Histórico, reuniu cerca de 50 mil pessoas, de acordo com estimativas da coordenação, superando a marca registrada no ano passado (48 mil).

As 15 marcas de café que apresentaram seus produtos no Arcos do Valongo serviram, este ano, 35 mil degustações de café, acusando o recorde na segunda-feira (9) – no sábado foram 10 mil e no domingo, 9 mil. Na edição do ano passado, foram 29 mil degustações em dois dias; em 2016, 20.200 (dois dias) e, em 2015, 27 mil, em três dias.

“Positivíssimo. Todos os artesãos venderam bastante”, foi logo dizendo Denise Gouvea, responsável pelo espaço Artesanato Criativo que, durante três dias, ocupou o Arcos do Valongo. Conforme explicou, “os artesãos ficaram extremamente felizes em participar de um evento tão grandioso como o Festival do Café, onde puderam mostrar a alta qualidade de seus trabalhos”.

 

 

MADRUGADA

A surpresa foi grande para Cleide Rodrigues dos Santos, que produz brincos, berloques e outras peças em prata com símbolos santistas como muretas, grão de café e até a escultura de Tomie Ohtake. “Achei que não fosse vender tudo o que vendi”, revelou, dizendo ter trabalhado domingo, até as 2 horas da manhã, para ter o que oferecer ao público. “Os berloques com a imagem da mureta acabaram logo. Recuperei todo o investimento e agora vou me preparar para o festival do próximo ano”, afirmou.

A equipe da Rosangela Afro 2, que confecciona turbantes, era só elogios: “O movimento está ótimo. Se todas as feiras fossem assim...”. Danielle dos Santos, 36 anos, também não teve do que reclamar – ela trabalha com resíduos da indústria têxtil, com os quais confecciona bolsas e itens de decoração.

 

RESTAURANTES

Os 80 quilos de filé mignon adquiridos para três dias de almoço durante o festival acabaram antes da hora, obrigando o chef Júnior Monteiro, do Estação Bistrô Restaurante-escola, a criar um novo prato para segunda-feira: estufado de carne ao molho de café. “O movimento foi maior do que o do ano passado”, confirmou a coordenadora do restaurante-escola, Marcela Figueiredo – no sábado foram 140 pratos; no dia seguinte, 160, e na segunda, 95.  

O público também lotou os restaurantes Bodegaia e Porto Brasil durante o festival, enquanto o Tasca do Porto viu o movimento aumentar no domingo. “Foi bom para todo mundo”, afirmou Guilherme Brum, que defende a realização de mais eventos no Centro Histórico.

MOVIMENTO

A Linha Turística do Bonde fez viagens extras para atender o público durante o Festival Santos Café – em três dias, a frota transportou 1.796 passageiros, 358 dos quais no Bonde Café. No Museu Pelé, que recebeu 1.168 visitantes, a equipe de artistas do Caricartoon Eventos produziu 511 folhas com caricaturas, a maioria das quais com mais de uma pessoa: “O recorde foi uma família com seis integrantes”, comentou o diretor Henrique Esmeraldo.  

Já a oficina de estética à base de café, a cargo da farmacêutica Isabel Coelho, reuniu 62 pessoas nos dois dias de realização. Os seis walking tours Rota do Café, realizados durante o festival, contaram com 178 participantes, enquanto os dois monitores de apoio que circularam pelo Centro registraram 854 atendimentos – cerca de 40% eram turistas. O Setor de Pesquisas da Setur, que analisa os cerca de 400 questionários aplicados, identificou inclusive a presença de estrangeiros no Festival – coreanos, mexicanos, argentinos, espanhóis, peruanos e até egípcios.

 

Foto: Raimundo Rosa

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.