Festa na Ilha Diana terá diversas atrações. Transporte grátis sairá do Centro

10 de agosto de 2018
16h 22

Comidas típicas, shows musicais e contação de histórias infantis estão entre as atrações da tradicional festa de Bom Jesus da Ilha Diana, que será realizada neste final de semana.

Decreto publicado no Diário Oficial desta sexta (10) garante o transporte hidroviário de passageiros grátis. As barquinhas, com capacidade para 45 passageiros, sairão a cada meia hora do atracadouro atrás da Alfândega, no Centro Histórico, mas menores de 12 anos só poderão embarcar acompanhados de um adulto. O percurso é cumprido em cerca de 20 minutos.

No sábado, o evento começa às 10h e prossegue até o final da noite, com comidinhas típicas caiçaras e tainha assada na brasa, além de atividades voltadas ao público infantil, das 11h às 16h, coordenadas pela contadora de histórias e atriz Claudynha Torre. A missa campal será celebrada às 15h, pelo padre Claudenil Moraes, da Catedral.

Haverá, ainda, oficina aberta de reciclagem com tecido de guarda-chuvas, a cargo de Adélia Hermínia, e quatro artesãs se responsabilizarão pelas barraquinhas de arte – ecojoias com escama de peixes e reciclagem de espelhos, de Sandra Cristina Moraes; bolsas com jeans e lonita reciclados, de Helena Vilaverde; peças com fuxico, de autoria de Adélia Hermínia, e em cochê, de Josefa Cândido.

SHOWS

A programação musical tem início às 17h, do Grupo de Fandango Manema, de Iguape, que busca resgatar e manter a tradição da cultura caiçara. Às 20h, é a vez do grupo Tchu Tchu Tchu, da Roda de Samba Ouro Verde, subir ao palco para mostrar samba de raiz – o projeto musical surgiu em 2012 entre um grupo de amigos, músicos e simpatizantes do bairro do Marapé. A noite terá ainda show do cantor santista Anderson Fernandes, que apresenta seu samba com influência de ritmos como soul e suingue.

No domingo, a partir das 14h, os irmãos santistas Adiel e Kainan mostram o ritmo dos sertanejos universitário e de raiz, seguindo-se apresentação do sambista Ney do Cavaco & Trio. A programação será encerrada com a Ouro Verde, a mais tradicional roda de semba do litoral paulista, com mais de 30 anos de existência.

Foto: Raimundo Rosa

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.