Conteúdo

Escolas de ensino fundamental terão estudiotecas com equipamentos tecnológicos

6 de fevereiro de 2019
19h 21
Sala em escola com mesas e equipamentos como notebooks e tablets. Móveis têm predominância da cor laranja. #Pracegover

As 39 escolas municipais de ensino fundamental terão espaços de tecnologia e inovação, as chamadas 'estudiotecas', que fazem parte do projeto Escolas que Inovam, beneficiando 21.902 alunos. A novidade está prevista em parceria celebrada entre a Prefeitura e companhia portuária DP World Santos, que contempla 30 escolas e 13.902 estudantes. 
Em julho de 2018, outros oito mil alunos de nove escolas passaram a integrar o 'Escolas que Inovam', beneficiados em convênio da Administração Municipal com empresa de logística VLI, investimento de R$ 2,7 milhões. Além das estudiotecas, as nove unidades também tiveram suas bibliotecas repaginadas com equipamentos digitais, como tablets, notebooks, TV e impressora. 
As escolas contempladas são Ayrton Senna da Silva (Campo Grande), Cidade de Santos e Florestan Fernandes (Embaré); José Carlos de Azevedo Jr. (São Manoel); Padre Leonardo Nunes (Castelo); Lourdes Ortiz e Pedro II (Ponta da Praia); Pedro Crescenti (Rádio Clube); Vinte e Oito de Fevereiro (Saboó). Nelas, foi realizado o projeto-piloto da Justiça Restaurativa, iniciado em 2015, novo modelo de mediação de conflitos, que visa à reparação do dano por meio do diálogo com todos os envolvidos, e não pela punição. 

 

PRÓXIMO À REALIDADE

 

O objetivo do projeto 'Escolas que Inovam' é inserir a tecnologia nas escolas e aproximar o ambiente escolar da realidade que os alunos vivem fora dela. A iniciativa, que deve ser implementada em todas as escolas até o próximo ano, contempla duas frentes: a melhoria das bibliotecas já existentes, que serão completamente repaginadas, receberão novos mobiliários e passarão a contar também com equipamentos digitais; a instalação da estudioteca, espaço novo que contará com núcleos tecnológicos com diferentes equipamentos digitais como computadores, tablets, datashow e impressora. O espaço ficará à disposição de toda equipe pedagógica como opção de incremento às aulas de qualquer disciplina.

A elaboração dos projetos de reforma das bibliotecas e a implantação das estudiotecas contou com a participação ativa da comunidade escolar, que passou as expectativas dos alunos e do corpo docente. Os professores serão treinados para utilizar os equipamentos.

 DP WORLD – O convênio com a DP World Santos, assinado no último sábado (2) durante a inauguração da Vila Criativa do Morro da Penha, prevê investimentos de R$ 6 milhões, em complemento às ações adotadas pela empresa no âmbito dos seus programas sociais, ambientais e de educação, em decorrência da adequação das instalações do complexo portuário da DP World Santos para movimentação de celulose. No local será construída uma instalação logística portuária destinada à armazenagem, movimentação e embarque de celulose.

 

Fotos: Isabela Carrari