Conteúdo

Com novo caso de sarampo, Pompéia terá esquema vacinal no domingo

8 de março de 2019
20h 04

A Secretaria de Saúde de Santos recebeu na tarde de sexta (8) resultado do Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência do governo estadual, que confirmou caso de sarampo em servidora municipal de Santos que acompanhou a investigação epidemiológica no navio MSC Seaview, no Porto de Santos. Os primeiros sintomas e suspeitas surgiram no último dia 27 e as amostras da paciente foram enviadas ao laboratório nesta quinta (7).

Em virtude da confirmação do sarampo, será preciso fazer o bloqueio vacinal em até 72 horas no local de trabalho e na quadra de residência da servidora, no bairro Pompeia, seguindo os protocolos de saúde pública. A vacinação de casa em casa será feita no domingo (10), a partir das 9h, nas avenidas Bernardino de Campos (n° 598 a 638) e Floriano Peixoto (n° 196 a 214) e ruas Euclides da Cunha (n° 151 a 187) e Paraíba (n° 101 a 121). No trecho há 420 imóveis, com cerca de 1.700 moradores.

A servidora não apresentou sintomas clássicos da doença, como machas avermelhadas, apenas prurido (coceira) e ficou em isolamento social pelo período de uma semana, não estando mais no período de transmissão da doença. Ela já tinha o esquema vacinal completo e tomou duas doses da vacina nos anos de 1988 e 2016, e esteve nas quatro ações de investigação do surto de sarampo no navio, participando da coleta de amostras dos casos suspeitos. Em todas as atividades fez uso de equipamentos de proteção (máscara, luvas e avental cirúrgico).

 

POLICLÍNICA ABERTA

 

A Policlínica do José Menino/Pompeia (Av. Floriano Peixoto, 201) ficará aberta excepcionalmente neste domingo (10), das 9h às 16h, para vacinar os moradores da área do bloqueio que não estiverem em suas casas durante a visita dos profissionais de enfermagem. Cerca de 20 servidores da Saúde participarão da ação nos imóveis, além da equipe da sala de vacina da unidade.

 

Já na segunda-feira (18), também a partir das 9h, será feita a vacinação no prédio que abriga o Departamento de Vigilância em Saúde (Devig), à Rua Amador Bueno, 333, local de trabalho da servidora que teve o sarampo confirmado. Além do bloqueio dentro do prédio, será montada uma tenda em frente ao imóvel para imunizar os moradores e comerciantes do entorno.

 

RECOMENDAÇÕES

Dentro do bloqueio, a vacina contra o sarampo não é recomendada para crianças abaixo de seis meses de idade, gestantes e pessoas acima de 60 anos – já pacientes com imunodepressão (como câncer e HIV) devem ter liberação dos médicos que os acompanham.

 

QUEM DEVE TOMAR

 

O calendário do Ministério da Saúde prevê a vacina contra o sarampo aos 12 meses (primeira dose) e aos 15 meses (segunda). Quem não foi vacinado enquanto criança precisa tomar duas doses, se tiver até 29 anos de idade, e uma dose para aqueles entre 30 e 59 anos.

No caso de bloqueio, pessoas de 30 a 59 anos têm de tomar mais uma dose, completando duas.. As pessoas que já tomaram duas doses não precisam ser vacinadas na ação deste domingo, mas não terão a dose negada se manifestarem interesse pelo reforço. A SMS solicita aos moradores que tiverem carteira de vacinação que apresentem o documento para a melhor avaliação de cada caso.

 

Foto: Rogério Bomfim/arquivo

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.