Conteúdo

Campanha de vacinação contra gripe inicia na quarta em Santos

9 de abril de 2019
18h 21

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza (gripe) terá início na próxima quarta (10) e seguirá até 31 de maio. Em Santos, a aplicação de doses estará disponível de segunda a sexta, das 9h às 16h, em 29 policlínicas e haverá um Dia D em 4 de maio (sábado). Na primeira etapa, de quarta (dia 10) a 17 de abril, a imunização é destinada para crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto).

A partir do dia 22 de abril, a vacinação será estendida para os demais públicos: idosos (mais de 60 anos), pessoas com comorbidades (hipertensos, diabéticos etc), profissionais de saúde e professores. De acordo com o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do governo estadual, o público-alvo prioritário da campanha em Santos é formado por 131 mil pessoas (crianças, profissionais de saúde, gestantes, puérperas e idosos).

A meta é vacinar 90% deste público, cerca de 117 mil pessoas. “Na campanha do ano passado atingimos a cobertura de 93% do público-alvo, com aplicação de mais de 121 mil doses da vacina. Esperamos repetir os bons números para a imunização do maior número de munícipes”, destaca o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

A vacina é produzida pelo Instituto Butantan e protege contra os vírus A (H1N1), A (H3N2) e B (Victoria). “As doses são feitas de vírus inativos, fragmentados e purificados. Por isso não contêm vírus vivos e não causam a doença”, explica a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde de Santos, Ana Paula Valeiras.

Para a vacinação é preciso apresentar documento de identificação com foto (RG ou CNH, por exemplo) ou certidão de nascimento (no caso de crianças), além de crachá ou documento de identificação profissional (trabalhadores da saúde e sistema prisional e professores) e declaração ou receita médica dos últimos três meses para comprovar a doença crônica ou condição especial. Também é recomendado levar carteira de vacinação e Cartão SUS, se tiver.

CONTRAINDICAÇÃO

A vacina não é indicada para pessoas com doenças febris agudas, as quais deverão adiar a aplicação até a melhora do quadro. Também não devem tomar a vacina as pessoas com alergia a ovo, histórico de anafilaxia ou que tiveram Síndrome de Guillain-Barré no período de até 30 dias após receber a dose anterior, necessitando de avaliação médica para liberação da dose.

Confira os endereços dos postos de vacinação

Orla

  • Aparecida - Av. Pedro Lessa, 1.728
  • Campo Grande - Rua Carvalho de Mendonça, 607
  • Embaré - Praça Coronel Fernando Prestes s/nº
  • Gonzaga - Rua Assis Correia, 17
  • José Menino / Pompeia - Avenida Floriano Peixoto, 201
  • Ponta da Praia - Praça 1º de Maio s/nº

Centro/Área Continental

  • Conselheiro Nébias - Av. Conselheiro Nébias, 514 – Encruzilhada
  • Vila Mathias- Rua Xavier Pinheiro, 284 - Encruzilhada
  • Vila Nova - Praça Iguatemi Martins s/nº
  • Caruara - Rua Andrade Soares s/nº
  • Martins Fontes – Rua Luiza Macuco, 40 – Vila Mathias
  • Monte Cabrão – Rua Principal s/n°

Zona Noroeste

  • Alemoa e Chico de Paula- Praça Guilherme Délius s/nº - Alemoa
  • Bom Retiro- Rua João Fracarolli s/nº
  • Rádio Clube - Avenida Hugo Maia s/nº
  • São Manoel - Praça Nicolau Geraigire s/nº - São Manoel
  • São Jorge e Caneleira - Rua Francisco Ferreira Canto, 351 - São Jorge
  • Castelo- Rua Francisco de Barros Melo, 184
  • Piratininga – Praça João de Moraes Chaves s/n°

Morros

  • Marapé - Rua São Judas Tadeu, 115
  • Nova Cintra - Rua José Ozéas Barbosa s/nº
  • São Bento - Rua das Pedras s/nº
  • Valongo - Rua Prof. Maria Neusa Cunha s/nº - Saboó
  • Morro do José Menino - Rua Doutor Carlos Alberto Curado, 77 A
  • Jabaquara – Rua Rangel Pestana, 475
  • Morro Santa Maria – Rua Um s/n°
  • Vila Progresso – Rua Três, casa 1 e 2 – Vila Telma
  • Morro da Penha – Rua Três, 150
  • Monte Serrat - Praça Correa de Melo s/n°

Acamados receberão vacina em domicílio

Os pacientes acamados ou com restrição de mobilidade podem ser vacinados em domicílio. Aqueles já acompanhados pela Seção de Atenção Domiciliar (Seadomi) não precisam se inscrever e receberão a imunização a partir de segunda (08). Já no caso das pessoas assistidas pela Estratégia de Saúde da Família ou por serviços particulares, um familiar ou representante legal precisa comparecer a uma das 31 policlínicas da Atenção Básica para a inscrição até o próximo dia 17.

O atendimento é de segunda a sexta, das 9h às 16h. No ato é preciso apresentar cópias do documento de identificação do paciente (RG ou CNH, por exemplo) e do comprovante de residência, além de assinar declaração de que o paciente tem limitações e necessita da vacinação em domicílio.

Foto: Francisco Arrais/Arquivo