Conteúdo

Bonde Arte se transforma em uma das atrações do Santos Jazz Festival

29 de julho de 2018
20h 10

O sábado no 7º Santos Jazz Festival teve muito agito no Centro Histórico, com programação gratuita que se estendeu das 9h até o início da madrugada. Além das atrações musicais, o evento ofereceu passeio diferenciado pelo Centro Histórico a bordo do Bonde Arte, com trilha sonora do Deborah Tarquínio Duo – Vozes Negras.

“Nossa proposta é fazer músicas brasileiras com uma pegada jazzística, do bebop e da black music, bem no clima do evento. Tocar no bonde é bem legal. Inusitado. É a primeira vez que faço isso”, disse Deborah.

De São Vicente, o engenheiro de software Danilo de Brito Oliveira, de 27 anos, foi um dos passageiros. “O que mais me atraiu foi o jazz. Queria participar do evento e vi que haveria o passeio no bonde, daí resolvi fazer. É a primeira vez que faço. Acho bem interessante”.

MÚSICA

Alguns destaques do festival foram as performances da Orquestra de Metais da Banda Marcial de Cubatão, com participação do guitarrista Milton Medusa, e o Sambália Trio& Didi Gomes.

Na sequência ocorreram performances de Duofel, Carlos Malta e Robertinho Silva, e dos bluseiros norte-americanos Darrell Nulisch e Simi Brothers, que agradaram o público no espaço de eventos Arcos do Valongo (Rua Comendador Neto, 9, no Centro Histórico). O encerramento de sábado ficou por conta da comemoração dos 10 anos do projeto Futuráfrica, com B Negão.

Fotos: Susan Hortas

Galeria de Imagens