Conteúdo

Base do Samu volta a funcionar no Rádio Clube

18 de outubro de 2018
13h 38
Fachada do Samu em praça. Em primeiro plano está um totem vermelho e com o logotipo do Samu no topo. A sede possui cerca. Na área interna descoberta está uma ambulância. #Pracegover

A Prefeitura reativou nesta quinta-feira (18), a Base do Samu do Rádio Clube, localizada na Praça Jerônimo La Terza, s/nº. O local havia sido alvo de furtos e depredações que impediram a continuidade do serviço.

Foram investidos R$ 45,2 mil para a reestruturação da alvenaria, além das estruturas de elétrica e hidráulica. Trata-se de um ponto estratégico para o atendimento dos bairros próximos, além de estar perto do Complexo Hospitalar da Zona Noroeste e da futura UPA da Zona Noroeste.

Em uma próxima etapa, toda a edificação será cercada com grade. Para isso, será utilizada emenda parlamentar do vereador Manoel Constantino, no valor de R$ 30 mil. Também haverá câmeras de monitoramento e uma ronda mais ostensiva da Guarda Municipal.

“Esta unidade tem importância fundamental para dar mais agilidade ao atendimento do Samu aos chamados recebidos da região”, afirma Fábio Ferraz, secretário de Saúde.

Duas ambulâncias de suporte básico à vida ficam de prontidão 24 horas no local - são 4 equipes, cada uma composta por técnico de enfermagem e condutor. Em casos mais graves, em que houver a necessidade de UTI móvel, essa equipe é a responsável por realizar o primeiro atendimento ao paciente e estabilizá-lo até a chegada da ambulância de suporte avançado.

 

MAIS NOVE

Santos possui outras nove bases do Samu: Nova Cintra (Av. Santista, 1.308), Caruara (Rua Andrade Soares s/nº), São Manoel (Praça Nicolau Geraigire s/nº), Encruzilhada (Rua Barão de Paranapiacaba, 241), Hospital de Pequeno Porte (Av. Cláudio Luiz da Costa, 280), Castelinho (Praça Andrade Soares, 14,Vila Nova), Bombeiros na Ponta da Praia (Rua Prof. Olavo de Paula Borges, 37), Pronto Socorro da Zona Leste (Av. Afonso Pena, 382) e Complexo Hospitalar da Zona Noroeste (R. Agamenon Magalhães s/nº).

O Samu de Santos realiza cerca de quatro mil atendimentos mensais (cerca de 1,3 mil apenas para a Zona Noroeste), com 180 profissionais, 15 ambulâncias e uma motolância.

 

Quando acionar o Samu (telefone 192 – chamada gratuita)

  • Problemas cardiorrespiratórios
  • Situações de intoxicação (produtos químicos, veneno, medicação)
  • Queimaduras graves
  • Afogamentos (em conjunto com o Corpo de Bombeiros – 193)
  • Na ocorrência de maus-tratos (em conjunto com a Polícia Militar - 190)
  • Trabalhos de parto com risco de morte da mãe e do feto
  • Crises hipertensivas
  • Acidentes/trauma com vítimas (em conjunto com Bombeiros – 193)
  • Tentativa de suicídio (em conjunto com PM – 190 ou Bombeiros - 193)
  • Surtos psiquiátricos (em alguns casos, em conjunto com PM – 190)
  • Violência sexual/ agressão (em conjunto com PM – 190)
  • Choque elétrico (em conjunto com Bombeiros – 193)
  • Acidentes com produtos perigosos (com Bombeiros – 193)

 

ORIENTAÇÕES

  • Em caso de acidentes com traumas, deve-se deixar a vítima como foi encontrada e acionar o Samu, procurando isolar o local.
  • É preciso manter a calma para passar os dados ou pedir para alguém mais próximo, em condições equilibradas, para transmitir as informações.
  • Não passar trotes.

Foto: Isabela Carrari

 

Galeria de Imagens

Fachada do Samu com totem de identificação à esquerda, a ambulância na área interna descoberta e equipe de trabalho posando para foto. #Pracegover
Ambulância aberta na parte de trás, com vista para equipamentos e um funcionário manuseando material. #Pracegover