Conteúdo

Aulas de padaria artesanal em morro de Santos serão acompanhadas de dicas de nutrição

1 de abril de 2019
18h 34

“Botar a mão na massa”, expressão que para alguns representa iniciar uma atividade nova, tomar a iniciativa de uma situação ou fazer algo com perseverança, para uma turma de 20 pessoas da Vila Progresso significa tudo isso e mais um pouco. Durante duas semanas, irão “botar a mão na massa”, mexendo em ovos, farinha, fermento e recheios diversos.

O grupo faz parte da primeira turma do curso de padaria artesanal do Fundo Social de Solidariedade na Vila Criativa do bairro. A demanda surgiu na última Caravana da Oportunidade, realizada no bairro, quando o número de inscritos totalizou a quantidade de alunos para as duas turmas já formadas.

A novidade é que o programa passou a contar com a parceria do curso de Nutrição da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que disponibilizará estagiários em nutrição social, que darão informações – enquanto as receitas são preparadas – de rotulagem, elaboração de ficha técnica, postura na cozinha e estímulo do hábito da cozinha artesanal.      

Na aula inaugural, foram preparados bolos, pães salgados e doces. A cozinheira Maria de Lourdes Santos, 53 anos, trabalha há 25 na área e se inscreveu no curso buscando abrir seu próprio negócio. “Pretendo, depois do curso, abrir um pequeno negócio em casa, aqui mesmo no morro. Espero me atualizar e buscar receitas novas. Quem sabe, logo consigo contratar pessoas para trabalhar comigo? ”.

A professora Maria Judite Pereira Carneiro dá aulas nas vilas criativas da Vila Progresso, Vila Nova e Zona Noroeste e destaca, entre tantas alunas, uma história marcante. “Uma participante começou tímida, com o marido desempregado, e ‘se achou’ no curso. Hoje, todo seu tempo é voltado para as encomendas, se tornou uma profissional. Percebo que, muitas vezes, o talento estava adormecido e, ao ver a massa aberta, os olhos brilham e o talento renasce”.

 

SEGURANÇA ALIMENTAR

 

A nutricionista da Unifesp, Anna Laporte, considera o curso uma oportunidade para promover habilidades culinárias, que são excelentes ferramentas para promoção da saúde e da segurança alimentar e nutricional. “O último guia alimentar da população brasileira tem como regra principal a diminuição dos alimentos ultraprocessados. Então, promover habilidades culinárias na população, para geração de renda ou  melhorar a alimentação da família, é muito importante para alcançar esse objetivo”.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade, Maria Ignez Barbosa, explica que o objetivo do Fundo Social de Solidariedade é transmitir conhecimento para geração de renda. “Tem gente que faz os cursos para si, para sua família, mas outros vêm para ter informação e conhecimento e, assim, aumentar o orçamento da família.

Inscrições para novas turmas serão divulgadas no Santos Portal (www.santos.sp.gov.br).

 

Fotos: Susan Hortas

 

Galeria de Imagens

Mulheres estão em torno de assadeiras recém-saídas do forno. Elas desenformam os pães
Duas turmas participam da formação em padaria artesanal
Imagem dos pãezinhos em close. #Pracegover
Pãezinhos recém-saídos do forno

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.