Conteúdo

Agenda de Saúde do Servidor inicia com alerta sobre produtos com agrotóxico

11 de janeiro de 2019
16h 52

A Agenda de Saúde do Servidor é a novidade deste ano criada pelo Comviver - Programa de Promoção à Saúde e Qualidade de Vida do Servidor, ligado à Secretaria de Gestão. O objetivo é trabalhar a prevenção de doenças e a conscientização para mudança de hábitos a partir da divulgação de informações e alertas no Santos Portal.

Pela iniciativa, também estão previstas ações nos locais de trabalho dos funcionários, além da continuação das atividades já desenvolvidas na Casa do Servidor, facilitando a participação de todos os interessados. Segundo a psicóloga e presidente do Comviver, Tais Viana Franco, já está confirmada parceria com estudantes de fisioterapia para fazer análise postural de servidores, incluindo dicas para o dia a dia.

A agenda foi lançada nesta sexta-feira (11), data que coincide com o Dia Nacional do Controle da Poluição por Agrotóxicos, tema afeto à saúde e que já vem recebendo atenção da Prefeitura. Um dos destaques é o apoio à Feira de Produtos Orgânicos, realizada desde 2011, com a venda de alimentos livres de agroquímicos, além de produtos de mercearia e cosméticos orgânicos, artesanato ecológico e diferentes atividades socioeducativas voltadas à família.

A feira é realizada em três espaços da Cidade, sendo a próxima neste sábado (12) no Orquidário (José Menino), das 9h às 13h. No mesmo horário, toda terça-feira, ela é montada no salão da Igreja Nossa Senhora da Aparecida (Av. Afonso Pena, 614); e nos primeiros e terceiros domingos do mês, no Jardim Botânico (Rua João Fraccaroli s/nº, Bom Retiro), além dos sábados, no Orquidário.

O engenheiro agrônomo da Secretaria de Meio Ambiente, Paulo Marco de Campo Gonçalves, destaca o risco à saúde da população pelo uso de alimentos com agrotóxicos. “Pelo fato do Brasil ter área ocupada por monoculturas e com uso intenso de agrotóxicos, são frequentes os problemas de contaminação do solo, ar e da água. Os alimentos produzidos desta forma podem ter níveis elevados de resíduos, alguns deles reconhecidamente cancerígenos”.

NOVAS MEDIDAS

Para o combate do mato que cresce desordenadamente nas vias públicas, a Prefeitura começou a aplicar, recentemente, o herbicida ecológico, produzido com álcool de vinagre e óleo de limão que produz o efeito dessecante na vegetação. É desenvolvido com tecnologia nacional, com 100% de elementos orgânicos, sem qualquer componente químico, e sem risco de prejuízo à fauna.

Também está em uso a capina elétrica, que queima o mato pela raiz. As duas novas ferramentas funcionam como complemento à capinação e raspagem da Operação Cuidando de Santos, que promove os mutirões de zeladoria pela Cidade. A capinação manual já vem sendo realizada em Santos, desde que a utilização do herbicida mata-mato (glifosato) foi proibida pelo Ministério da Agricultura em 2016.

Foto: Rogério Bomfim/Arquivo Secom