Prefeitura Municipal de Santos


  • 31 AGO 17
    Partida de RPG promove inclusão de pessoas com deficiência
    Em torno de uma mesa estão três cadeirantes de costas para a foto. também há outras três pessoas participando da roda de RPG. ao fundo, estantes com livros da Biblioteca Silvério Fontes. #pracegover

    Buscando a referência em acessibilidade, a Biblioteca Municipal Silvério Fontes (ZNN) realizou na tarde desta quinta-feira (31), a primeira edição do encontro RPG para Todos.

    A atividade foi organizada pelo grupo Aventureiros das Masmorras Proibidas. “Essa é minha primeira experiência com RPG e estou gostando de jogar, porque me transporta para um mundo de fantasia e isso é bom para sair um pouco dos problemas cotidianos”, diz a jovem moradora do bairro Areia Branca, Michelle Shirley, cadeirante de 22 anos de idade.

    A ideia é que o encontro de role playing games (RPG) integre o projeto quinzenal de terapia ocupacional Convivendo e Aprendendo, realizado no local pela Unifesp, até que ganhe mais público e passe a ser semanal.

    “O RPG serve também para auxiliar em matérias escolares como português, matemática, geografia e história, porque cada missão requer que os participantes anotem os lugares e características dos personagens, somem conquistas e subtraiam cada perda. Além disso, há promoção da convivência e da inclusão”, explica Lucas Resende da Silva, o Lukas Malk, da Eternal Poose (TavernaRPG), apoiadora da programação.

    O próximo encontro ocorre já no próximo dia 14, às 14h, junto com o programa Convivendo e Aprendendo. Outras informações pelo telefone 3203-3399.

    ACESSIBILIDADE

    Atualmente, a Biblioteca Dr. Silvério Fontes detém mais de 70 audiobooks no acervo. A equipe do local busca agora cursar Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). “A Biblioteca Silvério Fontes realiza vários trabalhos de acessibilidade. Para mim, que sou cadeirante e tenho dificuldade, até pela limitação da cadeira de rodas, é muito bom vir até aqui conhecer e conviver com novas pessoas, ler livros e adquirir novas experiências. Gosto muito do trabalho realizado pela equipe daqui”, completa Michelle Shirley, que também tem um canal no YouTube em que fala sobre acessibilidade e outros temas.

    Fotos: Susan Hortas

    Michelle Shirley, cadeirante e participante da roda de RPG. #pracegoveer

    Michelle Shirley, cadeirante e participante da roda de RPG. #pracegoveer
    Participantes do jogo em torno de uma mesa na Biblioteca Silvério Fontes. #pracegover

    Michelle Shirley, cadeirante e participante da roda de RPG. #pracegoveer


TOPO