Conteúdo
Institucional

Por que Santos é Criativa?

Cinco razões pelas quais Santos é uma Cidade Criativa

1 – Cidade internacional

A localização geográfica já quis assim. Santos nasceu aberta ao mundo, seja no início como polo de imigração para os primeiros estrangeiros que chegaram ao Brasil, seja hoje como destino turísticos e escala de cruzeiros marítimos. Santos sempre esteve atenta e acolhedora aos movimentos culturais e políticos de vanguarda, assumindo sua vocação inovadora marcante no presente e no planejamento do futuro de nosso país.

2 – Polo criativo

Os cidadãos de santos se destacam pela criatividade, sejam nas áreas culturais tradicionais artísticas como teatro e cinema, nas quais Santos se notabiliza como um celeiro de artistas seja em áreas como tecnologia, gastronomia e literatura.

3 – Polo cultural

Santos é pura efervescência cultural a partir de seus ativos culturais, que funcionam como arenas de fomento à cultura. A cidade possui cinco grandes teatros, sendo três deles municipais, incluindo o Teatro Coliseu que é a sede da Orquestra Sinfônica de Santos, que conta com 41 músicos. Com o maior público proporcional de cinema do Brasil, a cidade conta com 22 salas comerciais e 3 salas públicas de cinema, sendo uma delas à beira mar – o Posto 4 Cine Arte.

4 – Cidade inovadora

Santos é uma cidade sempre em mudança, seja através da tecnologia ou através das soluções inteligentes para questões cotidianas, como a mobilidade urbana, destacando-se no planejamento urbano e sendo o primeiro polo brasileiro a receber o VLT – Veículo Leve sobre Trilhos.

5 – Patrimônio histórico

Santos possui um importante acervo histórico brasileiro, localizado principalmente em sua região central, composto por edifícios e monumentos que representam diferentes períodos da história.

 

Missão e Visão de Santos como Cidade Criativa

Trabalhar para criar oportunidades de geração de emprego e/ou renda com qualidade de vida para os cidadãos santistas que também contemplem a inclusão social e cultural dos munícipes de nossa cidade; Ser referência como Cidade Criativa do Audiovisual, da Tecnologia, do Design, da Gastronomia e da Literatura.

 

Ativos Culturais

Santos respira cultura em diversos pontos de seu território. Teatros, centros culturais, espaços para apresentações e uma rede de bibliotecas compõem a estrutura que oferece inclusão social e futuro a milhares de famílias a partir da arte.

Centro de Cultura Patrícia Galvão

Inaugurado parcialmente pelo interventor federal Clóvis Bandeira Brasil em janeiro de 1972, como parte das comemorações pelos 133 anos de elevação de Santos à categoria de cidade, é um grande complexo de promoção de cultura nas mais diversas vertentes. Abriga o Teatro Municipal Braz Cubas, o Teatro de Arena Rosinha Mastrângelo, a Escola de Bailado Municipal, a Hemeroteca Municipal Roldão Mendes Rosa, o Museu da Imagem e do Som e as galerias de arte ‘Braz Cubas’ e ‘Patrícia Galvão’, além dos escritórios da Secretaria de Cultura.
Av. Pinheiro Machado, 48 – Vila Mathias
Tel.: (13) 3226-8000

Miss

O Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss) foi criado em 8 de novembro de 1996 com o objetivo de registrar, preservar e restaurar materiais artísticos, históricos, sociológicos e culturais da cidade. O local abriga peças raras e um extenso acervo de áudio e vídeo à disposição do público, além de um estúdio de gravação digital, auditório de pequeno porte e sala de projeções.
Funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
Tel.: (13) 3226-8019

Galerias ‘Braz Cubas’ e ‘Patrícia Galvão’

Espaços expositivos que abrigam trabalhos das mais variadas áreas visuais (fotografias, instalações, pintura etc.). Ficam, respectivamente, no segundo e terceiro pisos do Centro de Cultura Patrícia Galvão. O Teatro Municipal Braz Cubas foi inaugurado em 1979 dentro do Centro de Cultura Patrícia Galvão e recebe espetáculos locais, nacionais e internacionais. Sempre abrigou a produção artística da região e de vários cantos do país, e passou por reforma em 2009 com ampliação da plateia e troca do palco e da iluminação. Tem capacidade para 588 pessoas.

Theatro Guarany

O teatro é testemunha de mais de um século de história da cidade. Foi inaugurado em 1882 e palco de grandes atores da trajetória do teatro brasileiro. Teve em 1981 a parte interna destruída por um incêndio, mas em 2008 foi devolvido à população com instalações modernas e funcionais. O Guarany tem 350 lugares na plateia.
Praça dos Andradas, 100 – Centro Histórico

Teatro Coliseu

O Teatro Coliseu começou sua história em 1897. Em 1924, ganhou as características atuais e foi do auge ao abandono, fechando suas portas em 1996 e ficando quase 10 anos em uma reforma que retomou os detalhes da arquitetura dessa construção histórica. Desde a reinauguração abrigou shows de Toquinho, Bibi Ferreira, Gal Costa, Nelson Freire e Stanley Jordan, além de espetáculos de grandes companhias nacionais e estrangeiras. Foi novamente fechado para reforma em março de 2013 e reaberto totalmente restaurado e mais seguro em 12 de março de 2014. Capacidade de 1.000 lugares. 
Rua Amador Bueno, 237 – Centro Histórico

Cine Arte

Exibições de filmes de arte e mostras temáticas podem ser conferidas, a preços acessíveis, no Cine Arte Posto 4. Inaugurado em 8 de novembro de 1991, o espaço apresenta produções cinematográficas de vários países. A sala de projeção ‘Rubens Ewald Filho’ (uma homenagem ao crítico santista) é equipada com ar-condicionado, som ambiente e banheiros. Lotação: 48 lugares. Ingressos: R$ 3,00. 
Av. Vicente de Carvalho, s/nº (ao lado do canal 3)
Horário da bilheteria: a partir das 15h
Tel.: (13) 3288-4009

Casa do Trem Bélico

A história da Casa do Trem Bélico começa entre 1640 e 1656 (período da restauração da independência de Portugal), porém suas características atuais datam provavelmente de 1734. Devolvido à cidade em 2009, o espaço é a sede do Circuito Turístico dos Fortes (em parceria com a UniSantos) e também abriga mostras de temas bélicos. 
Rua Tiro 11 – Centro Histórico
Tel.: (13) 3299-5471

Centro Cultural e Esportivo da Zona Noroeste

Com 3.001,08 m² de área construída, os dois prédios do Centro Cultural e Esportivo da Zona Noroeste serão utilizados para oficinas culturais. Durante o período carnavalesco a estrutura é composta por camarotes dos desfiles, além de salas para imprensa e autoridades. 
Av. Afonso Schmidt – Areia Branca

Concha Acústica

Projetada pelo arquiteto Carlos Prates, com capacidade para 300 espectadores, a Concha Acústica foi inaugurada em junho de 1981 ao lado do Canal 3, na orla da praia, durante o 93º aniversário do bairro Gonzaga. O espaço funciona como um centro de cultura ao ar livre, onde são promovidos espetáculos artísticos e culturais, além de exposições.

Fábrica Cultural

Públicos de diversas idades têm oportunidade de fazer cursos culturais gratuitos nas áreas de artes visuais, música, teatro e dança. As aulas são estruturadas com método pedagógico moderno e eficiente. Os cursos acontecem nos seguintes locais:

Centro de Cultura Patrícia Galvão
Av. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias

Cais Milton Teixeira
Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias

Escola de Artes Cênicas Wilson Geraldo
Praça dos Andradas, 100, Centro Histórico – Teatro Guarany

Pantheon dos Andradas

Inaugurado em 7 de setembro de 1923, o local é o jazigo das cinzas de José Bonifácio de Andrada e Silva, o ‘Patriarca da Independência’, e de seus irmãos Antonio Carlos, Martim Francisco e padre Patrício Manuel. O templo cívico conta com monumento projetado pelo escultor Rodolpho Bernardelli, feito na Itália, além de valiosos quadros em bronze que descrevem cenas da história do Brasil.

Praça Barão do Rio Branco, s/nº – Centro

Funciona de terça a sexta-feira, das 9h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Tels.: (13) 3221-8595 e 3201-5032

 

Cidade do Cinema

Cidade Criativa do Cinema

Em 2015, Santos entrou para o seleto grupo das “cidades criativas do cinema”, sendo a única em toda América. Neste quesito, o Município passou a ser um dos oito, em todo o mundo, a integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco, ao lado de Roma (Itália), Bitola (Macedônia), Sofia (Bulgária), Galway (Irlanda), Sydney (Austrália), Busan (Coréia do Sul) e Bradford (Inglaterra).

Foram avaliados 70 quesitos em 12 categorias diferentes. Os destaques da Cidade foram:


=> Cadeia produtiva consolidada na cidade;
=> 9 festivais ligados ao cinema;
=> Dois cursos superiores na área de cinema, sólida produção local;
=> 380 empresas ligadas ao cinema;
=> 1.350 empregos formais na indústria cinematográfica;
=> 5 coletivos de cinema;
=> Qualificação profissional em técnicas audiovisuais oferecida pelo Instituto Querô, anualmente, a 60 jovens em vulnerabilidade social;
=> Estratégia governamental de atrelar o desenvolvimento econômico focado no cinema
à preservação do Centro Histórico, já que a cidade possui mais de 300 imóveis protegidos em diferentes níveis pelo Patrimônio Histórico.

onu

Outro fator importante foi a Santos Film Commission – receptivo local para produtores que procuram Santos como cenário, que já intermediou novelas e minisséries da Rede Globo como ‘Terra Nostra’, ‘Sassaricando’, ‘Ciranda de Pedra’, ‘JK’ e ‘Um Só Coração’, além da vinheta de fim de ano da emissora em 2015. Também foi cenário para gravação dos filmes ‘Lula’, ‘Querô’, ‘Plastic City’ e ‘Reflexões de Liquidificador’, além de inúmeras campanhas publicitárias, inclusive internacionais.

Números da Santos Film Commission

=> Mais de 75 tipos de locações cinematográficas catalogadas;
=> Média de 50 produções anuais viabilizadas;
=> R$ 6 milhões em riquezas geradas para a cidade nos últimos 10 anos.

Santos é a Cidade do Cinema e vários são os aspectos que a endossam como tal:

• Santos é uma cidade cenário, sendo rota de percentual significativo das produções cinematográficas produzidas no Brasil
• Santos possui um receptivo para as produtoras que filmam em Santos, a SANTOS FILM COMISSION
• Santos possui escolas de cinema formando mão de obra qualificada para o setor, incluindo desde graduação de nível superior até cursos livres na área
• Os stakeholders do setor estão organizados em torno do Comitê Cidade Criativa e do Painel Consultivo Temático do Cinema, atuando firmemente para o desenvolvimento e aprimoramento do Cinema em Santos
• Santos é a cidade com maior público proporcional de cinema do Brasil com 22 salas comerciais e 3 salas públicas de cinema, sendo uma delas a beira mar
• Santos sedia importantes festivais de cinema como o Curta Santos, festival de curta metragens.

 

Cidade Cultural

Cidade Cultural

A Cidade possui cinco grandes teatros, três deles municipais (Brás Cubas, Guarany e Coliseu) e outros dois mantidos pela iniciativa privada (Sesc e Sesi), todos com programação semanal regular, apresentando artistas da região e turnês de grandes espetáculos teatrais de dança e musicais. Há também outros cinco teatros menores, sendo um deles à beira-mar, a Concha Acústica.

O Teatro Coliseu é, ainda, a sede da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, que conta com 41 músicos e agenda mensal de apresentações tanto no local quanto em outros pontos da Cidade. A Escola de Bailado Municipal é referência em formação de excelência na área.

Com o maior público proporcional de cinema do Brasil, a Cidade conta com 22 salas comerciais e três salas públicas de cinema. Uma delas, a do Posto 4 Cine Arte, fica à beira-mar, na praia do Gonzaga, instalada em um antigo Posto de Salvamento dos Bombeiros. Outra fica no Centro Cultural da Zona Noroeste, em área carente de opções de lazer e a terceira, no Museu da Imagem e do Som de Santos (MISS).

A Cidade conta com cerca de 40 festivais culturais ao longo do ano que, além de promover o intercâmbio entre os artistas locais e o que é produzido no Brasil (e também fora do País), movimentam a rede hoteleira do Município. A maior parte destes festivais acontece durante os meses de setembro e outubro, período em que Santos “respira cultura” em ruas, praças e teatros.

O Curta Santos, que recebe em torno de mil produções a cada ano, faz um trabalho de difusão e pro- moção dos curtas-metragens nacionais e estimula a produção audiovisual da região com mostras específicas. Além disso, homenageia grandes nomes do cinema nacional

A Tarrafa Literária reúne, anualmente, escritores do Brasil e também estrangeiros em mesas de debates abertas ao público em um formato semelhante à Flip, de Paraty.

O Santos Jazz Festival ocupa espaços de toda a Cidade com o objetivo de ampliar o acesso ao melhor da música, valorizar o músico e criar espaço para uma grande celebração cultural.

Outro destaque é Festival do Café, realizado pela Prefeitura de Santos, que dura três dias, com música, exposições, oficinas gastronômicas, degustações, passeios turísticos e atividades infantis.

Na área teatral, são dois grandes festivais. O Festival Santista de Teatro (Festa) acontece anualmente e é o festival mais antigo do País no segmento, acontecendo ininterruptamente há 59 anos.

O Mirada, promovido pelo Sesc Santos, é bienal e, a cada edição, homenageia a produção teatral de um país ibero-americano. São dezenas de apresentações de grupos nacionais e de toda a Ibero-americano, transformando Santos em um palco a céu aberto, com apresentações não apenas nos teatros mas também em praças, ruas e museus.

Santos possui, ainda, mais de 10 museus e mais de 10 espaços para exposições de arte.

 

Cidade do Design e do Artesanato

Cidade do Design e Artesanato

 

Cidade Empreendedora

No total, são 16 mil estabelecimentos com 181 mil empregos formais

A Cidade é o maior polo gerador de empregos da Baixada Santista. Segundo dados do RAIS/MTE, o Município possui 16 mil estabelecimentos, com 181 mil empregos formais, metade dos empregos de toda a Baixada Santista.

O segmento mais forte é o de prestação de serviços, com dois terços dos estabelecimentos. Este setor representa, ainda, 60% dos empregos da Baixada Santista. Santos possui uma cadeia completa de negócios, da criação, passando pela produção, à distribuição, com uma população com grande potencial de compra.

empreededorismo2

A fim de agilizar a abertura de empresas de baixo risco, em 2014, foi inaugurada a Sala do Empreendedor. Desde então, milhares de alvarás foram concedidos. São cerca de 30 mil atendimentos por ano.

Há, ainda, a Investe Santos, agência de fomento para desburocratização e incentivo a investimentos por meio da adequação da legislação municipal e da realização de rodadas de negócios com empresários interessados em se instalar na Cidade.

 

Patrimônico Histórico

Santos possui um importante acervo histórico brasileiro, localizado principalmente em sua região central, composto por edifícios e monumentos que representam diferentes períodos da história.

Veja os destaques por períodos:

# 1540-1545 (Fundação de Santos)

• Outeiro de Santa Catarina: local de fundação da Vila de Santos
• Cais do Valongo / Armazém 7 : local exato do primeiro trapiche santista
• Praça da República: local da primeira Santa Casa

# 1546-1763

• Rua do Comércio com José Ricardo
• Monte Serrat: abrigou a população quando dos ataques de piratas
• Ingreja de Santo Antonio do Valongo
• Museu de Arte Sacra: antigo Mosteiro de São Bento
• Igreja do Carmo: sede da Venerável Ordem Terceira do Carmo
• Rua XV de Novembro: antiga Rua Direita

# 1763-1867

• Câmara Municipal: local onde existiu a residência de José Bonifácio
• Cadeia Velha: abrigou a Câmara Municipal por alguns anos
• Estação do Valongo: início do ciclo cafeeiro santista
• Cais do Valongo/Armazém 2: local onde existiu a segunda Alfândega
• Praça Mauá
Praça dos Andradas
• Fonte do Itororó

# 1867 – 1929: Café e Progresso

• Theatro Guarany
• Monumento aos Guinle, na Praça Barão do Rio Branco
• Vais do Valango, armazéns 1 e 2
• Casarões do Valongo
• Bolsa Oficial do Café
• Casino Monte Serrat
• Praça Antonio Telles
• Estação do Valongo: local do antigo Convento Franciscano

# Após 1929

• Palácio José Bonifácio

Outro monumento de destaque na cidade

• Pinacoteca Benedito Calixto: o casarão foi construído em 1900 para servir como residência, mas passou por uma grande reforma em 1921 quando sua fachada e interior assumiram glamour em art noveaux, mantido até os dias de hoje. O casarão foi tombado em 2012.

 

Cidade da Literatura

Cidade da Literatura

Santos é a cidade da Literatura. O município oferece informação, cultura e lazer em sete bibliotecas públicas distribuídas pelas zonas Leste (Centro Histórico e Aparecida) e Noroeste, no Morro do São Bento e na Área Continental (Caruara). É um acervo passa de 250 mil publicações para consulta e empréstimo, que vai de obras raras até novidades do mercado literário, além de uma gibiteca e uma hemeroteca.

Gibiteca Marcel Rodrigues Paes

O acervo é de 30 mil gibis, incluindo fanzines; quadrinhos europeus (Asterix e Obelix, entre outros); grafic novels (histórias mais longas com trabalhos de arte elaborados); mangás (japoneses), Turma da Mônica, Marvel, quadrinhos de humor e crítica, publicações independentes e até o Almanaque Tico-Tico, de 1936.

Hemeroteca Municipal Roldão Mendes Rosa

Possui cerca de 110 mil exemplares de jornais, informativos e revistas, a partir de 1850. É ponto de referência para pesquisas e consultas. A Secretaria de Cultura oferece, ainda, o ‘Leia Santos’ aos fins de semana, em praças, na praia e nos centros comunitários, com atividades diversas, como ‘Espaço Leitura’, ‘Hora do Conto’ e ‘Adote um Livro e Gibi’.

Educação

Além das Bibliotecas Públicas, na rede municipal de ensino existem 41 bibliotecas, além da Mario Quintana, no Cais Colégio Santista, com acervo de mais de 210.000 livros. Cabe destacar que no ano passado dois projetos desenvolvidos em bibliotecas escolares foram premiados: ‘Biblioteca Viva’ (escola Martins Fontes – Prêmio Comunidade em Ação do Jornal A Tribuna) e ‘Clube do Girassol’ (biblioteca da escola Waldery de Almeida – principal prêmio do Proler Baixada Santista).

Endereços das Bibliotecas

Biblioteca da Sociedade Humanitária do Comércio de Santos

Sociedade Humanitária dos Empregados no Comércio de Santos – Praça José Bonifácio, 59 – Centro Histórico.
Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.
Informações: (13) 3223-1857
Acervo: aproximadamente 40 mil livros

Biblioteca Alberto Sousa

Sociedade Humanitária dos Empregados no Comércio de Santos – Praça José Bonifácio, 59 – Centro Histórico.
Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira, das 8h às 18h
Informações: (13) 3222-2210
Acervo: aproximadamente 35 mil livros

Biblioteca de Artes Cândido Portinari

Atualmente o acervo está sendo transferido para o Cais Milton Teixeira – Av. Rangel Pestana, 150.
Acervo: 7.500 publicações

Biblioteca Municipal Mário Faria

Av. Bartolomeu de Gusmão, s/nº – Aparecida (Posto 6)
Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira, das 9h às 19h. Sábados e domingos, das 9h às 13h.
Informações: (13) 3231-8713
Acervo: 16.500 livros

Biblioteca Dr. Silvério Fontes

Centro Cultural da Zona Noroeste – Av. Afonso Schmidt, s/nº – Areia Branca.
Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira 8h30 às 18h.
Acervo: 13 mil
Obs: Devido aos preparativos do prédio do sambódromo para o Desfile das Escolas de Samba, a biblioteca entra em recesso nos meses de janeiro e fevereiro, com a retomada das atividades em março, após o Carnaval

Biblioteca Plínio Marcos

Praça das Palmeiras, s/n.º, Caruara.
Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira, das 9h às 18h. Sábado, das 10h às 16h.
Informações: (13) 3219-6019
Acervo: 4.200 publicações

Biblioteca José Teixeira

Centro Turístico, Esportivo e Cultural do Morro São Bento – Rua São Luís, s/nº – Morro São Bento.
Horário de funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.
Informações: (13) 299-5736
Acervo: 2000 publicações

Gibiteca Marcel Rodrigues Paes

Av. Bartolomeu de Gusmão, s/n, Posto 5 – Boqueirão
Horário de funcionamento: Segunda a sábado, das 9h às 19h. Domingo, das 9h às 13h.

Festival Tarrafa Literária

A Tarrafa Literária em seis anos de história, foi consolidada como um dos mais importantes festivais literários do Brasil. O evento destaca-se por ser um gratuito, que pretende aproximar escritores e leitores em encontros descontraídos e divertidos, com o sabor de Santos, a cidade inovadora que se torna capital das letras nos dias de Tarrafa.

 

Cidade da Tecnologia

Cidade da Tecnologia

Considerando-se os modelos mais modernos de cidade, e passando-se da vivência presencial para a vivência digital, com as novas tecnologias encurtando as ligações entre territórios e pessoas, houve uma revisão dos paradigmas econômicos e sociais na busca por modelos de desenvolvimento sustentáveis.

Este fenômeno, característico da sociedade pós-moderna, reconhece o conhecimento como alimento da nova economia e o coloca como pilar central para o desenvolvimento social. Os novos pilares econômicos caracterizam-se pela origem criativa, baseada em talento e competências, com potencial para gerar riqueza, empregos e propriedade intelectual.

Por seu histórico como vanguardista, a cidade de Santos destaca-se em diversas áreas da indústria criativa, estando o desenvolvimento tecnológico incluído neste contexto. Com um núcleo criativo de relevância nacional com mais de dez empresas, conta ainda com uma cadeia produtiva rica e diversificada, que inclui empresas de fornecimento de equipamentos, infraestrutura de TIC, Datacenters e fornecedores de internet de banda larga.

Os centros educacionais, formadores da mão de obra local, contam com cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação em instituições de renome nacional. A produção intelectual local inclui softwares de gestão empresarial, sites de conteúdo comercial e institucional e o desenvolvimento de games. Entre os principais produtos, destacam-se:

A cidade conta com um Parque Tecnológico e oferece incentivos fiscais às empresas de desenvolvimento tecnológico que lá se instalam. Implantado numa área urbana, de aproximadamente 11 km2, o Parque Tecnológico de Santos é inovador em sua concepção, por se tratar do único Parque Urbano do Estado de São Paulo.

Abrangência do Parque Tecnológico de Santos

A Lei Complementar 812 de 29 de novembro de 2013 estabelece um benefício fiscal de isenção de 100% de IPTU, ISS e outras taxas municipais de implantação por até 5 anos, e do sexto ao 10º ano, a isenção é escalonada, indo de 20% a 100%, dependendo do crescimento da empresa.

A Fundação Parque Tecnológico de Santos (www.fpts.org.br) é a entidade gestora do Parque Tecnológico, e tem como uma de suas atribuições desenvolver ações e programas de fomento ao desenvolvimento tecnológico local. 

Outro programa é a Incubadora de Empresas de base tecnológica, que abriga empresas em fase de desenvolvimento, oferecendo serviços de apoio e estruturação.

A Prefeitura de Santos conta ainda com um programa de Internet Wifi grátis denominado Santos Internet Grátis – Comunidade em Rede, com abrangência em diversos pontos da cidade. Iniciado em 2009 em alguns pontos isolados da cidade, tem como foco a ampliação da inclusão digital, atendendo a população que não possui condições de arcar com o pagamento das mensalidades da banda larga. A cidade conta também com 100% da frota de ônibus com oferta de internet gratuita.

Enfim, a cidade se preparou e vem continuamente ampliando a infraestrutura para o desenvolvimento tecnológico local e regional. O setor de media arts configura um importante polo de desenvolvimento econômico e social da cidade.

 

Turismo Criativo

Turismo Criativo

Outra característica de Santos é a vocação turística, baseada em suas belezas naturais, históricas e arquitetônicas. Principal balneário de São Paulo, é destino de cerca de 5 milhões de turistas durante o verão.

O principal cartão postal do município são os 7 km de praia. O Livro dos Recordes aponta os jardins da orla de Santos como o maior jardim de praia em extensão no mundo.

Em 2014, foi entregue o Museu Pelé, equipamento único em seu conteúdo e que preserva o acervo do maior atleta de futebol de todos os tempos. Outros equipamentos turísticos na Cidade complementam os atrativos: Memorial das Conquistas do Santos FC, Aquário, Orquidário, entre outros.

Nos últimos anos, a Cidade obteve um novo título: capital dos navios de cruzeiros. Por ano, mais de 1 milhão de passageiros passam pelo terminal portuário no município, com mais de 270 atracações de navios entre dezembro e abril.

Santos também registra um ambiente propício e de estímulo ao turismo de negócios e eventos. Além de centro de convenções e ampla rede hoteleira, uma série de atrativos fomentam o desenvolvimento desta atividade.

O Centro histórico concentra as belezas arquitetônicas do período de desenvolvimento áureo do café, com equipamentos restaurados como a Bolsa Oficial do Café, a Estação do Valongo e o Palácio José Bonifácio, reunidos em trajeto que pode ser feito por meio de bonde.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.