Museu Pelé deve abrigar curso de Turismo da Universidade de São Paulo

Publicado: 28 de outubro de 2016
13h 52
Noticías

A visita técnica realizada nesta sexta-feira (28) por professores e pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) ao Museu Pelé, no Valongo, deu início a uma jogada que ajudará a desenvolver o segmento turístico de Santos. A instituição de ensino e a Prefeitura estão em tratativas para a oferta de um curso de especialização (pós graduação) em Gestão do Turismo nas dependências da atração, em prol da capacitação dos profissionais, equipamentos e serviços do setor.

“Um dos desafios da USP é a extensão, que é estender todo o acervo acadêmico, de pesquisa e consultoria para a comunidade”, destacou Mitsuru Higuchi Yanaze, professor doutor titular do Departamento de Publicidade, Relações Públicas e Turismo da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP. “Visitamos o espaço do museu e sentimos que é totalmente adequado e muito bem equipado. Eles (alunos) teriam uma vivência prática, porque estamos numa área de expansão do Turismo, com a Estação (do Valongo) e o Museu do Café aqui próximo”.

De acordo com Yanaze, o curso englobará as áreas de Administração, Marketing e Comunicação, levando em conta os stakeholders (parceiros estratégicos) e trade turístico (conjunto de equipamentos) da Cidade. O trabalho de conclusão de curso (TCC) dos alunos será a elaboração de planos de ação para as atrações locais. A especialização terá carga horária de mais de 400 horas, com pelo menos 51% dos professores da própria USP, além de docentes convidados com notório saber. Os valores serão cerca de 40% abaixo do cobrado no mercado.

Inicialmente está estimada a abertura de 50 vagas a partir de março de 2018. “Mas, antes disso (em 2017), vamos sugerir algumas atividades que possam já preparando o contexto, como seminários, workshops e palestras”. A USP irá oferecer em São Paulo, a partir do próximo ano, pós graduação em Gestão e Negócios de Turismo. Com o curso no Museu Pelé, Santos será a primeira cidade fora da Capital a receber especialização da universidade nesta área.

“A partir desta aliança estratégica entre a USP e a Prefeitura, vamos entender as necessidades e carências locais, não só na gestão pública como também das organizações privadas, e desenhar a especialização que venha contemplar este conjunto de atores locais”, complementa o professor Benny Kramer Costa, também da ECA-USP.

Capacitação

Segundo o chefe do Departamento de Equipamentos Turísticos e Revitalização de Santos, Adilson Durante Filho, a Administração Municipal vai pleitear à USP um número de bolsas de estudo para os servidores municipais e trabalhadores do segmento privado. “Esta qualificação é muito importante e será um divisor de águas no Turismo da Cidade”.

Já o gerente de Marketing do Museu Pelé, Alex Fernandes, destaca que a iniciativa transformará o equipamento num laboratório aos profissionais. “A parceria com a USP traz a parte científica na gestão do Turismo, que carece no Brasil de estudos avançados. Nossa pretensão é transformar este curso num modelo para todo o estado de São Paulo”.

Foto: Susan Hortas