Conteúdo

Lixo representa quase 50% em limpeza da rede de drenagem

14 de dezembro de 2015
17h 40

Cerca de 42% do volume retirado das galerias de águas pluviais, canais e caixas de sopé é resultado do descarte irregular de lixo. Divulgado pela Secretaria de Serviços Públicos (Seserp), o dado consta no balanço dos trabalhos de limpeza do sistema de drenagem no Município entre fevereiro, quando os serviços passaram a integrar o programa Cidade Sem Lixo, a novembro.

Nesse período, 1.350,60 toneladas de lama e detritos foram retirados das galerias de águas pluviais e 1.721,42 toneladas na limpeza e desassoreamento dos canais. Isso significa 1.290,24 toneladas de garrafas pets, embalagens plásticas, pedaços de madeira e outros materiais foram encontrados no sistema, impactando diretamente o escoamento das águas das chuvas  e provocando alagamentos em pontos isolados. 

Prevenção

Os resultados, de acordo com o secretário de Serviços Públicos, Carlos Alberto Russo, mostram que o investimento sistemático em drenagem é essencial para evitar a ocorrência de enchentes constantes, minimizando o impacto das chuvas em pontos importantes da Cidade.

“Os serviços foram priorizados como proposta para evitar alagamentos, principalmente no Verão, período de maior incidência de chuva ao longo do ano”, diz, alertando que a população deve fazer a sua parte, descartando corretamente o lixo e contribuindo para a limpeza das vias públicas.

Ele ressaltou, ainda, que o trabalho de prevenção consiste em desobstruir completamente os ramais, bocas de lobo e galerias por meio de hidrojateamento (jato de água com alta potência), que garante maior eficácia dos serviços, com a limpeza completa do sistema.

Serviços chegam a 66 mil metros de tubulação

Mais de 66 mil metros de tubulação de galeria de águas pluviais passaram por serviços de limpeza ao longo dos dez meses do balanço — entre fevereiro e novembro. 

Além disso, foram retirados detritos e lama de 12.062 bocas de lobo, de 6.301 poços de visita e de 2.723 caixas de captação. Já os canais do Município receberam 86 visitas das equipes da Prodesan, responsáveis pela execução dos trabalhos.

Os serviços abrangeram a de manutenção de caixa de boca de lobo:  713 equipamentos tiveram de ser substituídos ou reformados em dez meses de atividades.

Atendimento de solitações cresce 10% 

Paralelo à manutenção programada, a Seserp mantém a rotina de atendimento a serviços solicitados pelos munícipes. Nos primeiros 11 meses (janeiro a novembro) deste ano, foram efetuados 1.190 trabalhos de limpeza de galerias de águas pluviais. 

O total é 10% maior do que em relação ao contabilizado durante todo o ano de 2014, quando 1.081 pedidos foram atendidos. As solicitações podem ser feitas junto à Ouvidoria Pública do Município, por meio de requisições às subprefeituras e ou à própria Seserp.

Equipes 

Atualmente, cerca de 70 pessoas, divididas em equipes, atuam nos serviços de limpeza do sistema de drenagem. Desse total, quatro equipes trabalham na retirada de lama, areia e detritos das galerias e ramais, três nas ações nos canais e taludes e um grupo é exclusivo dos morros. 

Serviço e denúncia

Com objetivo de conscientizar a população e garantir a limpeza das vias públicas, a Prefeitura oferece o Cata Treco, serviço municipal de descarte de objetos, móveis e materiais de construção. Para ter acesso, basta ligar para o 0800-7708770 e fazer o agendamento para retirada de segunda a sexta-feira, entre 7h e 17h.

O programa também recebe denúncias sobre despejo irregular, que devem ser feitas pelo telefone da Guarda Municipal, 153.

Foto: Francisco Arrais